Eu sei que você tem problemas. Planos frustrados. Decepções com pessoas que você menos esperava (é delas mesmo que vem os piores tombos!). Áreas em sua vida que não estão como você quer.

Não é errado se sentir mal, chorar. Somos humanos, não muros de ferro.

Quero te convidar a ver o que você tem de bom: um teto sobre sua cabeça? É a saúde que está boa? É um emprego? É uma família pra chamar de sua? É poder ouvir tudo ao seu redor? Poder enxergar? Saber ir e vir por aí? E as conquistas que alcançou?

Entenda: Não tô anulando a sua dor. Só você sabe o quanto ela dói. Respeito e entendo isso.

A ideia aqui é te convidar a agradecer pelo que você tem.

Controlar os pensamentos, sair dessa zona de se auto derrubar.

A gente é mestre nisso, em nos colocar pra baixo. Mas a mente é sua! Quem comanda é você!

Troque os pensamentos.

Pense nas soluções para os problemas.

Veja onde errou no que deu errado.

Avalie a relação com quem te decepcionou (às vezes a gente acha que a pessoa não vai fazer de novo, mas faz parte dela fazer).

Muitas vezes, é melhor perdoar e tirar ela da sua convivência.

O que ainda não está como você queria, pode vir a estar, portanto, defina prioridades, planeje e alcance.

Não desista por conta de alguns problemas, mesmo que eles sejam grandes. Guando conseguimos enxergar e agradecer por aquilo que já temos, as soluções para os problemas que temos hoje começam a aparecer!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Gabi Barboza
É graduanda em Psicologia, tem 32 anos. Como o que faz o mundo dela girar, são as pessoas, trabalha com Recursos Humanos. É mineira, bem casada com um Gaúcho lindo. Mora em Porto Alegre desde 2012. Está sempre lendo e ama escrever. Se sente rica, por ter vários livros em uma estante que é o seu tesouro. Ama se engajar em causas sociais, crê que a única coisa que levamos desse mundo, é o que plantamos. E que as boas obras, são fundamentais.