Já basta desses amores estilo segunda-feira, cheios de pressas e pressões, que me trazem tristeza e aflição adiantadas, eu quero um amor que tenha aquele jeitinho todo especial e que seja leve, doce e gostoso como um domingo que amanhece.

Amores segundas-feiras tendem a trazer desconforto e vontade de deixar pra lá. Não quero mais nenhum amor assim.
Não quero ter preocupações demasiadas, nem vontade de escapar de forma alguma. Nem desejo viver com desânimo, como aquele que as manhãs de segunda-feira são capazes de provocar.

Não quero nada que me desanime nem que seja negativo, a ponto de eu precisar de forças para encarar. Quero é uma coisa leve, que não me traga peso nem cansaço e não faça as batalhas parecerem infinitas.

Por isso quero um amor calmo como as manhãs de domingo. Que me faça despertar pra vida, com energia pra fazer tudo diferente, mesmo que sejam as mesmas coisas de antes.

Quero um amor que tenha aquele jeitinho todo especial e que seja leve, doce e gostoso como um domingo que amanhece. Onde eu não sinta o peso das obrigações e ser feliz nem precise de escolha. Espero um amor que me permita desfrutar de tranquilidade, como quem descansa em uma rede e se deixa embalar.

Quero um amor que me aconchegue e me permita descansar. Que faça minha alma sentir-se revigorada, a ponto de viver tudo isso e não temer quase nada, nem mesmo as manhãs de segunda-feira.

Que me traga a possibilidade de sentir-me em casa, à vontade e livre. Que venha cheio de esperança, sem cobranças nem desencantos.

Vou esperar pela felicidade diariamente, porque ela será uma visita constante. Ela vai se espalhar pela casa e preencher todos os cantos. Talvez ela até venha para ficar. Ela será como aquele raiozinho de luz que entra pela fresta da cortina, e anunciará que amanheceu um novo tempo no meu coração.

Espero um amor que não me perturbe a paz, e me permita desfrutá-la. Que me faça esperar pelo melhor da vida e encarar todos os dias com sorriso no rosto e coração descansado, num eterno e delicioso amor de domingo.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Alessandra Piassarollo
Administradora por profissão, decidiu administrar a própria casa e o cuidado com suas duas filhas, frutos de um casamento feliz. Observadora do comportamento alheio, usa a escrita como forma de expressar as interpretações que faz do mundo à sua volta. Mantém acessa a esperança nas pessoas e em dias melhores, sempre!