Eu acredito que ainda existam pessoas decentes, pessoas que saibam oferecer amor.

Eu acredito em tempos mais tranquilos, em paz adquirida, em sensações de plenitude e gentileza com a vida.

Eu acredito nesse formato que preserva minha estrutura emocional e não destrói meu campo mental.

Eu renasço todos os dias e me reinvento conforme os plantios do caminho.

Muito do que já me ofereceram nem sempre foi bom ou suficiente, mas também acolhi muita coisa especial dentro do meu interior.

Sou grata por ter dado à mim a condição de certos livramentos, de ter aprendido que nem tudo foi feito para dar certo, mas que tudo é um grande aprendizado para que eu também sinta minha maturidade sem tanto julgamento.

Se aquele trecho de estrada já não me serve mais, que eu guarde o trajeto que escolhi.

Renovando minhas forças, captando a energia que não deve escorrer para o ralo, atravesso entre as pausas a que me submeto.

Também descanso, me oriento. A vida não é só correr desenfreadamente. Vez em quando é preciso freio e silêncio sem tanto barulho.

É preciso sentir esse lado mais cativo.

Nem tudo é pedra ou dor.

Quanto mais madura emocionalmente, menos vontade tenho de me explicar. Quem captou captou. Quem nunca quis entender não precisa fazer esforço. Não me desdobro mais.

A vida bate muito. Ninguém está livre de apanhar. Assim como ela nos oferece tempos mais suaves, ela também nos dá a outra face.

Nem sempre aguentamos o tranco. Nem sempre dá pra segurar.

Eu nunca tive muitas ambições na vida. Acho que tropecei bastante, mas também reconstruí muito de mim.

Mas eu sei que essa vida passageira tem me mostrado além do que muita gente prefere ver.

Se eu tiver paz, se eu tiver um lugar para viver com decência e tranquilidade, já me sinto feliz.

Se eu puder me ajeitar naquele sonho antigo e realizar certos desejos, sinto que meus ideais ainda resistem.

Quero manhãs mais agradecidas e a sensação de que mesmo por vezes rasgada me costurei. Não me fechei, apenas sei o que quero: OFERECER AMOR.

Na vida nem tudo é necessário, muito vem do aprendizado emocional, espiritual, das coisas que marcaram por dentro.

Eu sei as coisas que internamente conquistei. POr isso acredito que existam pessoas decentes e que saibam oferecer amor, porque eu sou uma delas.

*DA REDAÇÃO SAG. Foto de Timothy Barlin no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Sou Paulista, descendente de Italianos. Libriana. Escritora. Cantora. Debruço-me sobre as palavras. Elas causam um efeito devastador em mim. Trazem-me â tona. Fazem-me enxergar a vida por outro prisma. Meu primeiro Livro foi lançado em Fevereiro de 2016. Amor Essência e Seus Encontros pela Editora Penalux. O prefácio foi escrito pelo Poeta e Jornalista Fernando Coelho. A orelha escrita pelo Poeta e jornalista Ivan de Almeida. O básico do viver está no simples que habita em mim.