Ela transforma casas abandonadas em vilarejos para dar abrigo a pessoas em vulnerabilidade social

Ela não é rica, não recebeu herança, não é bem de vida, é apenas uma corretora de imóveis no Missouri que se viu diante de muitas propriedades abandonadas e decidiu que alguém precisava fazer algo, já que existem tantas pessoas que precisam de um lar, e sofrem na miséria, enquanto casas abandonadas estão sendo deterioradas pelo tempo, e ninguém faz nada.

Determinada a fazer de sua cidade natal “uma cidade onde ninguém durma do lado de fora”, ela então começou a angariar fundos e autorizações para reformar as casas abandonadas e as transformar em abrigos seguros para aqueles que precisam.

O trabalho amoroso de Linda Brown

Por nove anos, Linda Brown e seu marido David organizaram um abrigo noturno onde os sem-teto em Springfield podiam comer, tomar banho, lavar roupa, usar um computador e socializar durante jogos de bingo e karaokê – mas eles queriam fazer mais.

Ao se depararem com algumas casas abandonadas pensaram que poderiam as transformar em vilarejos de pequenas casas que fornecem moradia permanente para os desabrigados crônicos.

Eles arrecadaram US $ 4,75 milhões e abriram a Eden Village em 2018, erguendo 31 pequenas casas que agora são ocupadas por pessoas como Jonathan Fisher.

linda-e-jonathan-fixer-casas-abandonadas-abrigo-sem-teto

Ele estava lutando contra o abuso de substâncias e viveu nas ruas por dois anos quando conheceu Linda Brown, que segundo ele, mudou sua vida.

“Nos piores momentos da minha vida, Linda me orientou, cuidou e me fez sentir que ainda valia a pena”, diz Fisher. Ele diz que Brown dedicou um tempo para lhe escutar e entender como ele ficou sem-teto e depois o encorajou enquanto reconstruía sua vida. Ela até lhe ofereceu um emprego.

Agora sóbrio, Fisher trabalha em tempo integral para Brown, fazendo construção e manutenção em 31 casas e ajudando outras pessoas que enfrentam lutas semelhantes às que ele passou.

A filosofia motriz por trás do Eden Village é a mesma que alimenta o movimento Housing First: As causas básicas da falta de moradia de uma pessoa não podem ser totalmente abordadas até que suas necessidades imediatas de moradia sejam atendidas.

“Eu vi meus amigos (sem-teto) caminharem para um acampamento escondido, úmido e frio enquanto íamos para casa, para uma cama quentinha”, disse Linda à National Association of Realtors, que recebeu o Prêmio de Boa Vizinhança em 2020.

“Eu tive que fazer algo,”

Esse foi o momento que formou sua visão para a pequena vila que serve como um lugar onde os sem-teto com deficiência crônica “podem viver com dignidade e autoestima”.

Mudando de vida, uma aldeia de cada vez

Depois de obter dinheiro de patrocínio de Coldwell Banker, o Conselho de Corretores de Imóveis de Greater Springfield, bancos locais, igrejas e residentes da área, e até fevereiro de 2019, todas as 31 pequenas casas, que custam cerca de US $ 42.000 cada, foram ocupadas.

casas-linda-vilarejo-para-desabrigados

“É preciso alguém que queira fazer algo e depois acredite que pode. Eu assisti Linda Brown viver isso”, disse Nate Schleuter, que ajudou a lançar uma pequena vila para os sem-teto em Austin, Texas, mas agora é o chefe da Eden Village.

“É emocionante ver os sem-teto que pensavam que viveriam o resto da vida na rua agora têm um lar.”

chefe-do-vilarejo-para-desabrigados-e-linda
Eden Village, cortesia de Linda Brown

Os 13 anos de experiência imobiliária de Brown foram essenciais para o desenvolvimento da comunidade de pequenas casas. Ela soube de uma lista de um parque móvel abandonado de 4,2 acres no lado leste de Springfield. A propriedade não precisaria ser zoneada para trailers, e a infraestrutura e os serviços públicos já estavam prontos.

As pequenas casas são deslocadas sobre rodas presas a suas estruturas de aço, qualificando-as como veículos recreativos.

As casas individuais de 400 pés quadrados são totalmente mobiliadas, incluindo pratos e roupas de cama. Os residentes pagam $ 300 por mês, o que inclui serviços públicos. A maioria recebe cheques de invalidez do governo de $ 725 por mês para cobrir despesas. Eles podem permanecer em suas casas o tempo que desejarem, desde que sejam bons vizinhos na comunidade.

interior-padrao-das-casas
Foto grande angular do interior de uma pequena casa – cortesia de Linda Brown

A vila inclui um centro comunitário de 4.000 pés quadrados onde os residentes podem fazer churrascos, lavar roupa e acessar um consultório médico com estudantes de enfermagem voluntários e profissionais de saúde mental. Eden Village foi até mesmo o local de uma cerimônia de casamento para dois residentes.

Planos para aldeias adicionais já estão em andamento nas terras doadas. Eden Village 2 vai abrigar 24 residentes em pequenas casas e está perto de ser inaugurado.

Em seguida, serão iniciadas as obras do Eden Village 3, que pode abrigar até 80 moradores em duplex. Nos próximos seis anos, Brown, que é corretor de imóveis da Amax Real Estate, planeja ter cinco vilas em Springfield, abrigando cerca de 200 desabrigados.

Fisher diz que a devoção de Brown o ajudou a sair das garras da falta de moradia.

“Ela me ajudou a construir uma vida melhor”, diz Fisher. “Mesmo quando eu estava lutando contra a falta de moradia e a sobriedade, ela me mostrou que eu era valioso e que meu potencial não deveria ser desperdiçado. Ela me fez sentir como se eu pertencesse a algum lugar.”

Dê um tour pelo Vilarejo:

Outras cidades estão tentando duplicar a Eden Village. Um projeto está em andamento em Wilmington, NC, e 34 outras comunidades estão fazendo planos. Você pode visitar o site Eden Village para doar para a organização sem fins lucrativos 501 (C-3) ou ser voluntário com ela.

*DA REDAÇÃO SAG.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!