Ela segue carregando um turbilhão de sentimentos e cicatrizes, com a cabeça pesada, mas levando um sorriso no rosto por onde passa…

Quando veem que ela tem um lugar arrumadinho para morar, roupa bonita, cabelo alinhado, sobrancelha bem desenhada, um emprego legal, que os filhos dela estão sempre bem cuidados e que ela se mantém bem guardada e elegante, ninguém imagina que quando ela chega em casa e, figurativamente, se despe, há nela, uma coleção de hematomas e cicatrizes.

Ninguém vê os esforços, ninguém olha a força que ela faz diariamente para proporcionar as necessidades essenciais, dela mesma, da sua família e das pessoas que a rodeiam.

Ninguém vê suas dores… mas ela segue carregando um turbilhão de sentimentos e cicatrizes, com a cabeça pesada, mas levando um sorriso no rosto por onde passa.

Mulheres Maravilha. Elas existem! Só não são notadas.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Cleonio Dourado
Escrever é uma fuga que sempre uso. Não tenho temas. Não tenho destinos. Alguns devaneios e desatinos, quem sabe. Solto as palavras ao vento. Viajo ao vê-las viajando pelo ar. Recolho as que voltam nos relentos das manhãs e me lavo em seus afagos. Eu me aguo, renasço. Palavras me acariciam a alma, despertam-me sentimentos, paz, calma. Leio, releio, rascunho e escrevo. Faço dos textos da minha lida, as estrelinhas da minha vida