É, você foi um bobo em me perder. Não que eu fosse a mais bonita ou interessante da turma, longe de disso…Não que eu fosse a melhor em algo, mas o que eu te dei, poucas pessoas sabem oferecer nessa vida. E poucas pessoas estão preparadas para receber.

Hoje, eu tenho essa visão, e a noção do quão valioso é o que eu dei, de bandeja, sem nem pedir algo em troca.

Você nunca retribuiu à altura esse sentimento, mas querido, hoje eu sei que é uma questão de amadurecimento. Você sempre teve medo. E quase nunca acompanhou o meu ritmo.

Mesmo assim, nunca soltei tua mão…nem no ônibus, de madrugada, voltando de uma noitada, nem quando você conseguiu aquele emprego que tanto queria e passou a andar de carrão…

Isso sempre foi mero detalhe para mim, porque o que me importava era estarmos juntos. O “Onde,” o “Como” e o “Quando” se fazia irrelevante…desde que pudéssemos fazer amor daquele jeito que só nós dois sabíamos.

Não…nunca fui a mais gostosa, mas te dei muito mais que meu corpo e algumas noites boas; te dei a minha alma inteira. Tudo de melhor que eu tinha e teria ficado contigo por toda a vida.

Pena, que você não tenha tido essa noção, de que tinha algo muito raro e precioso na mão.Que não se compra fácil em qualquer esquina.

Esse amor te fará uma falta dolorida, quando deres conta da tua cama movimentada e do teu peito, vazio.

Quando teu corpo for ao clímax mas teu coração continuar um terreno baldio…

Quando a tua mente implorar por paz e as lembranças te provocarem arrepio.

Quando você acordar no meio da noite ouvindo a minha voz e não souber se é só um sonho ou um desvario…

É claro que você vai encontrar, outras tantas garotas legais que serão loucas por você, mas, outra, que veja tanto quando te olha, como eu costumava fazer, muito além do teu sorriso e dos teus olhos tão lindos ou do que teu cartão de crédito é capaz de comprar, eu duvido.

Duvido que ela veja beleza nos teus dias nublados e que fique nas tuas tempestades tão intensas.

Duvido, que relevem tanto teu humor ácido e que aprendam a rir do que você não diz, por simplesmente conhecerem teu coração a fundo…

Duvido que te dediquem a atenção e a devoção que eu tive e que sejam capazes de te amar desse jeito.

Desse meu jeito torto, um tanto exasperado e louco como você costuma dizer, mas que um dia te será saudade…aquela saudade impertinente e irremediável, que mistura a dor ao prazer.

Nesse dia, entre lágrimas e sorrisos, você irá me ler e concordar comigo… é, você foi um bobo em me perder.

Nesse dia, eu já não terei mais nenhuma palavra ou sorriso para te retribuir, você agora é só lembrança, como outras tantas, de tantos outros bobos que me deixaram ir…

Foto: Divulgação/InstagramDeboraNascimento

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Bruna Stamato
"Mãe, mulher, geminiana, maluca e uma eterna sonhadora!"