“É meu pai de fato há anos, mas agora também é de direito”, escreveu a advogada na surpresa ao pai adotivo.

Há 40 anos, ela é criada por um homem amoroso que chama de pai, mas até então, nunca tinha tido a oportunidade de ver o nome dele em sua certidão de nascimento, por conta da burocracia que envolve a adoção no Brasil. Mas agora, como advogada, ela pode fazer todos os trâmites necessários e, resolveu fazer uma surpresa ao pai adotivo, que o emocionou e a toda a web.

“Depois de 40 anos, o homem que me criou se tornou oficialmente meu pai. FUI ADOTADA!”.

Micheline Moura fez o próprio processo de adoção e agora, seu Djalma Vitor de Araújo é o pai dela também no papel. O vídeo em que ela revela a surpresa para ele é emocionante. (Assista abaixo)

Micheline mandou fazer uma camiseta com a frase: “É meu pai de fato há anos… Mas agora também é de direito. A Adoção saiu”, para surpreender o pai adotivo que não esperava que ela tivesse essa iniciativa.

“Obrigado por me escolher, assim como eu te escolhi” […] “Agora eu sou oficialmente sua filha. Eu te amo”, diz o vídeo. “Obrigado por todo amor e dedicação”, completa a filha com muitos abraços e beijos.

Ao SNB, Micheli disse: “Resolvi publicar o vídeo para que essa nossa história possa alcançar pessoas que estão aguardando por esse momento e que não desistam. Pode demorar, mas vale a pena. Nunca é tarde para adotar!”, afirmou.

Um pai verdadeiro não precisa ter o mesmo sangue

“Meus pais namoraram quando jovens e foram noivos. A relação acabou e ela descobriu que estava grávida da minha irmã mais velha, mas ele não sabia. O destino os separou por muitos anos. Mas quando eu tinha 9 anos de idade, ele reapareceu na vida da minha mãe e passou a me criar e aceitar como filha legitima”, contou Michele, que tem outros irmãos.

“Ele tem 4 filhos de outros relacionamentos. 1 filha biologia com minha mãe, eu e mais outra filha que eles adotaram ainda bebê”.

Mas o aposentado sonhava em ter o nome dele no registro da Michele.

“Ele sempre nutriu o desejo de resolver nossa situação judicialmente, até que hoje, atualmente com 74 anos de idade, ele chegou para mim e disse que não queria falecer sem ter o nome dele nos meus documentos. Apesar disso já ser muito bem resolvido nas nossas cabeças. Fiquei emocionada com a fala dele e resolvi fazer a surpresa”, contou.

“Preciso compartilhar com vocês um dos momentos mais lindos da minha vida”, diz Micheline na legenda do vídeo postado no Instagram.

Micheline disse o quanto se orgulha da sua história ao lado do pai. “Obrigada por tudo, Djalma Vitor de Araújo. Agora também sou Araújo. Adoção é um ato de amor. Adotem!”, concluiu Micheline, com a mesma frase escrita na camiseta que deu para o pai.

O amor dessa filha diz muito sobre ela, mas fala mais ainda sobre o pai que a criou. Ninguém ama alguém assim de graça, só quando recebeu muito amor de volta, não acham?

Assista o vídeo que ela postou no Instagram:

Não é emocionante?

Quem deixou escorrer uma lágirma aí, levanta a mão!

*DA REDAÇÃO SAG.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!