Desculpa, mas estou no momento em que não estou querendo machucar, ser deselegante, indiferente, imperceptível.

Eu estou meio do avesso, estou meio que descomplicando o que anda meio perturbável, estou aqui desvendando os mistérios de Deus diante da minha fé.

Estou precisando me olhar mais de um jeito menos crítico, sem achar que tenho a obrigação de carregar o mundo nas costas.

Desculpa se eu não estou podendo estar assim tão próxima, se não estou podendo reler muitas coisas e nem estou podendo estar tão atenta ao que acontece por aí.

Aqui dentro está tudo meio confuso, mas ao mesmo tempo, se ajeitando dentro dos planos do Divino.

Tem dias que eu ando pela casa, tem dias que eu saio e só sinto os pés seguindo com o fluxo do caminho.

Sigo conversando com meus pensamentos tentando entender aonde estou e em que posição fiquei. O que falta, o que preciso, o que me eleva para que eu descanse mais e não sofra tanto por antecipação.

Enquanto isso eu ajo dentro do pretexto do que tiver de ser será e que eu tenho que aprender a controlar minha ansiedade, controlar mais os sentimentos que por vezes se colidem, pelas coisas que descem seco goela adentro.

Estou me desvendando e sabendo que também estou presente dentro do processo de amadurecimento, e ele é tão real quanto o dia que nasce a minha frente me mostrando que eu posso investir ou desistir.

O que foi desperdiçado, ficou infelizmente em algum lugar que não percebi ou não encontrei motivos para reagir.

Eu estou aqui conflitando, mas também me salvando neste momento que pertence a mim.

Sinto que estou em uma grande estação olhando o vaivém das pessoas, ouvindo o apito da sirene, o chamado para a próxima viagem.

Não tenho hora marcada e nem pressa para algumas coisas. Mas eu continuo tentando com meu jeito de ser.

Desculpa, mas eu não estou querendo ser melhor que ninguém. Só estou vivendo meu momento, o que foi imposto, o que foi mostrado.

Não estou empurrando para os outros o que é problema meu. Só quero que todo mundo fique bem.

*DA REDAÇÃO SAG.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Sou Paulista, descendente de Italianos. Libriana. Escritora. Cantora. Debruço-me sobre as palavras. Elas causam um efeito devastador em mim. Trazem-me â tona. Fazem-me enxergar a vida por outro prisma. Meu primeiro Livro foi lançado em Fevereiro de 2016. Amor Essência e Seus Encontros pela Editora Penalux. O prefácio foi escrito pelo Poeta e Jornalista Fernando Coelho. A orelha escrita pelo Poeta e jornalista Ivan de Almeida. O básico do viver está no simples que habita em mim.