Cuido da minha mãe com Alzheimer e estou esgotada mental e emocionalmente!

Confesso que lágrimas caíram nesse momento. Lidar com tudo isso é muito difícil. Há o lado psicológico, o lado em que tive que deixar minhas coisas e me adaptar a uma vida diferente.

É como se minha vida tivesse sido deixada em algum canto enquanto cuido de quem precisa de mim.

Ainda sinto dificuldade de adaptação, pois sempre morei sozinha. Sinto cansaço, sinto tristeza, sinto que nem sempre vou conseguir dar conta de tudo.

Mas sei que Deus só dá o fardo que posso carregar e por mais que eu me sinta esgotada e por vezes perdida, vejo que tem de ser assim.

Às vezes fecho a porta do quarto e choro de verdade.

Choro até sair tudo que está prendendo meu coração, tudo que passou, tudo que me fez perceber todas as situações que atravessei.

Não estou aqui para lamentar, mas eu sempre percorri minha vida sozinha ao lado dos meus filhos.

Meu filho mais novo está morando sozinho e o mais velho está comigo. Confesso que, se ele não estivesse aqui não aguentaria sozinha.

Não estou me afastando, mas muitas vezes prefiro ficar reclusa e em silêncio.

Além do Alzheimer, ela passou por internações, Covid, trombose. Há meses estou nesse ciclo.

Agora, apesar da amenizada aos médicos, há a doença.

Às vezes ela me manda embora e fala que não tenho para onde ir. Graças a Deus eu tenho; mas mesmo assim não há o que fazer.

Desculpe o desabafo, mas aqui é um lugar que me sinto bem pra compartilhar como me sinto.

Que eu seja sempre protegida e amparada pelo altíssimo porque eu nunca quis o mal de ninguém. Só preciso de força e fé para prosseguir.

Gratidão por tudo! Senti um cansaço inquieto. Pratiquei yoga. Respirei fundo.

Cumpri mais um dia e Deus esteve comigo. Acho que mereço um descanso honesto.

*DA REDAÇÃO SAG.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Sou Paulista, descendente de Italianos. Libriana. Escritora. Cantora. Debruço-me sobre as palavras. Elas causam um efeito devastador em mim. Trazem-me â tona. Fazem-me enxergar a vida por outro prisma. Meu primeiro Livro foi lançado em Fevereiro de 2016. Amor Essência e Seus Encontros pela Editora Penalux. O prefácio foi escrito pelo Poeta e Jornalista Fernando Coelho. A orelha escrita pelo Poeta e jornalista Ivan de Almeida. O básico do viver está no simples que habita em mim.