Quem é frágil se espedaça facilmente… E a fragilidade se revela quando a bomba interior estoura! E ela só explode quando se queima a última faísca, é nesse instante o momento de renascer!”

Foi o que me veio à cabeça quando li a frase “Ela não é frágil como uma flor, é frágil como uma bomba, de autor desconhecido, publicado no Insta da minha amiga By Nina!

As indagações continuaram como se alguém quisesse explicar para mim o que tudo isso quer dizer…

“Quem é frágil a ponto de explodir precisa entender a necessidade de renascer. Renascer pode ser doloroso! Nascer e morrer em si, são situações dolorosas! Por isso insistimos tanto em falar sobre a importância de “trabalhar a resiliência” durante o decorrer dos dias dessa vida,… Conquista a resiliência aquele que aprende a renascer sem doer! Quem se abre e confia! Quem acata as lições e aceita!”, sussurrou baixinho uma voz dentro de mim.

Os Teimosos sofrem mais e explodem porque sempre teimam em querer o contrário, aquilo que não é hora e nem momento para se ter!

A teimosia nos torna frágeis perante as adversidades da vida. Quando somos teimosos tendemos a sofrer por qualquer coisa!

Sofrem mais, também, aqueles que possuem a necessidade de se mostrar forte, aqueles que escondem os sentimentos, que não resolvem as coisas, que procrastinam, que acumulam os “sapos” da vida! São esses momentos que os tornam frágeis e que deixam a bomba interior… prestes a explodir…

Essas pessoas simplesmente se escondem, guardam a sete chaves seus sentimentos mais mesquinhos, e não buscam meios de realizar um diálogo interno, pois não querem ter esse enfrentamento, e principalmente não querem realizar as mudanças e a transformação dos pensamentos danosos que causam a explosão emocional.

A sua fragilidade é proporcional ao tamanho da sua bomba!

Se as suas labaredas internas te consomem, você é frágil, mesmo com a aparência truculenta e firme, destemido e pragmático!

Frágil porque não consegue controlar, nem mesmo, as suas próprias emoções! E foge delas sempre que pode!

Só é forte aquele que aprende a controlar o fogo que arde dentro!

Por tanto, aprenda a respeitar seus momentos de inquietude, aprenda a conversar consigo mesmo… com amor e respeito às suas limitações!

Isso já será um bom começo para trilhar o caminho de conquistas que se alcança quando finalmente se aprende a ser resiliente!

Apague a sua bomba interna, diariamente um pouquinho, deixando fluir as emoções em momentos únicos que você deve proporcionar a si mesmo!

Cuide-se!

Tome um bom banho com ervas! Renasça junto com as anergias que se renovam!

Ore! Reflita… se perdoe e perdoe os outros!

Sorria! Agradeça tudo o que aconteceu de bom e de ruim e acolha o aprendizado com um belo sorriso!

A vida te retribuirá o carinho apaziguando a sua ansiedade e te concederá a força necessária para que você possa, finalmente, viver em paz!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!