Como conhecer Deus! Documentário da Netflix busca investigar o mistério da mágica da alma e embarca em uma jornada instigante até a mente de Deus. Uma adaptação visual do livro homônimo do espiritualista Deepak Chopra.

A produção traz fatos científicos, histórias culturais religiosas de muitas civilizações antigas que cultuavam e ainda cultuam vários Deuses ou um único, com o objetivo de provar que desde o inicio dos tempos, os homens se dedicaram a cultuar uma divindade superior.

Apresentado por Deepak Chopra, médico aposentado e guru internacionalmente conhecido, se intitula atualmente como espiritualista e se dedica a propagar a medicina positiva ou natural pelos 4 cantos do mundo.

O roteiro de “Como conhecer Deus” se materializa em imagens do Universo  e sua imensidão, percorre por diversas culturas e faz questionamentos diversos sobre a origem das crenças da humanidade mostrando a viagem espiritual percorrida por Chopra, sua história, e como fez para preencher o vazio existencial que se tornou a sua vida acessando aquilo que lhe faltava!

Na concepção de Chopra, o ser humano sempre buscou Deus externamente, olhando para o céu ou para o inferno, ou para cima, ou para baixo, ou em lugares remotos, igrejas, templos, montes, até mesmo na natureza e na infinitude do Universo.

No desenrolar de sua busca pessoal sobre o que é Deus e onde ele está, fica claro que sua descoberta maior foi que Deus não poderá ser encontrado em nenhum outro lugar que não, dentro de nós.

Depois de muitas entrevistas e contatos com pessoas que dizem terem entrado em contato com Deus, ele concluiu que se tudo que nos rodeia, inclusive nós mesmos, se materializa devido as energias que compõem o planeta e o Universo, também nós, poderemos acessar essa energia criadora denominada por muitos como “Deus”.

Para chegar a essa conclusão, Chopra mescla de maneira inteligentíssima o que vem sendo estudado ao longo dos séculos pela ciência e o que a filosofia descobriu e vem descobrindo sobre as energias que comandam o Universo.

Como espiritualista ele aborda com muita competência os assuntos espirituais que fazem pensar até mesmo um ateu, e ganha o respeito dos espectadores, independente da religião e da fé que seguem, pois consegue reunir informações profundas para aqueles que buscam viver a experiencia de Deus em suas vidas. Ou simplesmente possuem a curiosidade de “conhecer” Deus.

Obviamente, só consegue assistir o documentário inteiro quem possui uma profunda curiosidade para conhecer as filosofias de grande parte das culturas e civilizações antigas e buscam desmistificar o que pensam que sabem, ou aquilo que apenas creem, sem embasamento em nenhuma justificativa científica.

Deepak Chopra se mostra um excelente condutor e narrador, um aficionado pelos assuntos da alma, e nos inspira a cada minuto deixando claro para quem assistiu que ninguém conseguirá acessar Deus verdadeiramente se não buscar o autoconhecimento.

Partindo da premissa da descoberta de Chopra ” Deus reside dentro de nós”. A única maneira de ter acesso a Ele, seria mergulhar no interior, conversar com tudo que nos aflige, modificar nossos defeitos e doar nossas qualidades, ou seja, para conhecer Deus precisaremos entrar em conexão com a nossa essência… E conhecer verdadeiramente a nós mesmos.

 

 

 

Para conhecer o criador do Universo é preciso parar de o procurar do lado de fora, ou em outras pessoas, e passar a procurá-lo dentro de nós.

Mais um documentário aprovado e recomendado!

Me digam depois o que acharam!

A opinião de vocês é muito importante para o meu processo de aprendizado!

“E se Deus já estiver aqui e passando desapercebido? E se ele estiver dentro de nós!”. Deepak Chopra

Embarque nessa viagem de corpo e alma, para conhecer a mágica da existência e encare com ele essa jornada até a mente de Deus.

Namastê!

Foto de capa: Getty

Imagens ilustrativas: Captura de tela/Netflix

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!