Chefes que enviam whatsapp fora do horário de trabalho, prejudicam a saúde mental dos seus fucionários e não respeitam o direito ao descanço.

Para recuperar nossa energia física e mental, precisamos não apenas descansar, mas também nos desconectar completamente do trabalho. Mas muitos chefes não respeitam isso.

O trabalho é uma atividade praticamente inevitável para qualquer adulto funcional. Além de permitir que nos sustentemos financeiramente, o trabalho nos enriquece, nos dá a oportunidade de desenvolver e aprimorar habilidades e nos dá um senso de propósito.

Apesar disso, o descanso é essencial e os patrões que não respeitam o direito de desconectar interferem nessa necessidade básica.

Tenhamos em mente que para realmente recuperar nossas energias e evitar problemas de saúde física e emocional, devemos não apenas deixar o trabalho, mas também tirar tudo relacionado ao trabalho de nossas mentes.

E isso é algo que não podemos alcançar se estivermos constantemente recebendo ligações, mensagens ou e-mails de nosso chefe ou colegas. Mas o que podemos fazer sobre isso?

O teletrabalho está levando muitos chefes a não respeitarem o descanso e as férias de seus funcionários. E esse comportamento, acaba afetando a saúde mental dos trabalhadores.

Por que o direito de desconectar não é respeitado?

Embora nem todas as pessoas sofram com a mesma intensidade, a verdade é que esta é uma realidade cada vez mais presente. E há vários fatores que ajudam a explicar por que esse direito de se desligar das obrigações de trabalho não é respeitado:

1. Internet e whatsapp

Há algumas décadas vivemos em uma sociedade cada vez mais tecnológica. O acesso à Internet é praticamente universal e nossos smartphones nos acompanham onde quer que vamos. Isso levou à sensação de ser forçado a permanecer disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Como sempre podemos atender uma ligação, verificar e- mails ou responder a notificações em aplicativos e redes sociais, desconectar-se parece um privilégio que não nos concedemos mesmo em nosso tempo de inatividade. Nem mesmo responder pode ser percebido como falta de educação, responsabilidade ou compromisso.

2. Teletrabalho

Isso pode ser agravado no caso de pessoas que trabalham remotamente ou cumprem suas obrigações de trabalho em home-office.

Como o ambiente de trabalho e comunicação está ligado ao mundo digital, muitos chefes acabam entrando em contato a qualquer momento e esperam que você responda às demandas e solicitações, inmediatamente, mesmo fora do horário de trabalho.

3. Cargos de responsabilidade

Se você também ocupa um cargo de certa responsabilidade, lidera equipes ou é gerente da organização, a desconexão se torna ainda mais complicada. E é você que está encarregado de tomar decisões, buscar soluções e reagir a imprevistos, para que possa ser solicitado a qualquer momento, mesmo durante o intervalo.

4. Autónomos

Pode-se pensar que um autônomo, sendo seu próprio patrão, não tem a necessidade de lidar com esses inconvenientes.

No entanto, é também ele o principal ou único responsável pelo futuro da sua empresa e que deve ser responsável pelo seu bom funcionamento.

Assim, você pode negar a si mesmo o direito de se desconectar e exigir mais de si do que faria com um terceiro.

5. Sobrecarga laboral

Por outro lado, em muitas ocasiões a pessoa é reivindicada mesmo quando não deveria, pois não há mais ninguém que possa cumprir suas funções. Isso ocorre quando a carga de trabalho é excessiva para uma única pessoa ou quando a organização não tem flexibilidade suficiente para lidar com a ausência de um de seus trabalhadores.

O que fazer com um chefe que não respeita o direito de desconectar?

Quer se trate de um superior (no caso de emprego remunerado) ou se você mesmo é o seu chefe, a verdade é que é fundamental respeitar o horário de trabalho de qualquer pessoa.

O tempo de descanso, o tempo de lazer, o tempo dedicado às relações sociais ou ao autocuidado são essenciais para a manutenção da saúde física e psicológica. Mas alguns chefes não ligam para isso.

A falta de desconço traz consequências, como estresse (e todas as doenças relacionadas), síndrome de burnout, baixa produtividade no trabalho e forte insatisfação com a vida.

Algumas medidas que podemos tomar para evitar que isso aconteça são as seguintes:

Coloque limites. É cada um de nós que deve primeiro tomar consciência do essencial de respeitar o nosso descanso.

A partir desta posição e com esta consciência poderemos recusar continuar a responder e atender fora do horário de trabalho, e adiar as reclamações para um momento posterior.

Se estivermos constantemente disponíveis e dispostos a resolver, é difícil para os outros respeitarem o nosso direito.

Desconecte-se da tecnologia. Isso é essencial para que a desconexão seja efetiva e as medidas podem ser mais ou menos drásticas.

Às vezes, será suficiente não atender chamadas ou e- mails após o horário; em outros, pode ser necessário desligar o celular ou desinstalar aplicativos. De qualquer forma, devemos fazer o que for necessário para que a Internet e a tecnologia não nos escravizem.

Prevenir e antecipar. Tanto as organizações quanto o próprio trabalhador devem se preparar com antecedência para a ausência de um funcionário.

Isso pode incluir cuidar de assuntos urgentes para que não fiquem pendentes na saída, delegar responsabilidades a um substituto ou planejar uma solução para o tempo de ausência do trabalhador.

Esta organização prévia tornará menos provável que seja essencial interromper o descanso no caso de um evento imprevisto.

Para se desconectar do trabalho, às vezes é necessário desligar o celular.

Respeitar o direito de desconectar começa com cada pessoa

Embora muitas vezes sejam os chefes, superiores ou colegas que não respeitam o descanso, cada um deve assumir a responsabilidade a esse respeito.

Muitas pessoas respondem, revisam e estão constantemente em cima das questões do trabalho por pura inércia ou porque sentem que é seu dever. Eles não se opõem, não procuram soluções nem consideram a necessidade de fazer algo a respeito.

No entanto, desconectar-se completamente é tão importante quanto se envolver e se comprometer com o trabalho quando for a hora certa.

Vamos nos conscientizar da importância de cuidar da nossa saúde e aprender a aproveitar esse tempo tão necessário que nosso corpo e mente precisam para se recuperar.

*DA REDAÇÃO SAG. Foto de Mimi Thian no Unsplash. Com informações LLM.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!