Casal vende tudo para viajar pela Austrália em van sem banheiro

Michael Kabourakis e Charlie Douty decidiram fazer as malas e viajar pela Austrália, em sua van.

Michael, 31, de Sydney e Charlie, 28, originalmente de Kent, planejavam ir para o exterior em 2021, mas a pandemia mudou seus planos. Mas agora eles decidiram viajar pela Austrália, sem olhar para trás.

Eles conversaram exclusivamente com o Daily Star sobre como eles fizeram essa mudança brusca em suas vidas- e é mais fácil do que você imagina.

“Charlie se mudou para Sydney para ficar comigo em meados de 2019 e conseguiu um emprego que realmente não amava”, explicou Michael.

“Como Charlie estava infeliz em seu trabalho e o COVID estava acontecendo em todo o mundo, mas não tçao intenso na Austrália, eu levantei a ideia de que deveríamos comprar uma van e percorrer a Austrália.

“Pensamos que se o COVID piorasse, cada estado seria tão grande que ainda teríamos muito a explorar e que poderíamos encontrar uma casa em algum lugar rural enquanto esperávamos que o COVID diminuísse.

“Mas isso nunca aconteceu, nossa viagem nunca foi realmente impactada pelo COVID, somos super abençoados e sortudos.”

As fronteiras da Austrália Ocidental fecharam logo após a entrada no estado no final de 2021.

Eles vêem isso como uma bênção, pois há muito para eles explorarem. Eles estão na Austrália Ocidental há cinco meses, mas ainda têm muito mais para descobrir.

Michael e Charlie já rodaram muito do país, até agora tendo viajado de Sydney até Queensland, o Território do Norte, bem como, a maior parte da Austrália Ocidental.

Eles tiveram a sorte de visitar Byron Bay, Fraser Island, Whitsundays, Fitzroy Island e a Grande Barreira de Corais.

A dupla cruzou Darwin, Kakadu National Park, The Ningaloo Reef, Broome, Karijini National Park e Perth da lista, e agora estão na região de Margaret River.

Michael acrescentou:

“Basicamente, há muito para ver e planejamos ver tudo porque estamos escrevendo o primeiro guia de viagem em primeira mão focado em LGBTQIA + da Austrália”.

Eles ainda precisam passar pelo sul da Austrália, sul do Território do Norte, Victoria e Tasmânia antes de retornar a Sydney.

Segundo eles, não houve um planejamento muito bem feito.

“Nós realmente não planejamos quanto teríamos que economizar para começar e fazer a viagem”, revelaram.

“Basicamente, tínhamos dinheiro suficiente para comprar a van e sabíamos que trabalharíamos ao longo do caminho para ganhar algum dinheiro.”

Eles às vezes fazem algo chamado workaway ou helpexchange, que é onde você trabalha em uma propriedade para ganhar as refeições. Pode ser uma fazenda, uma casa residencial ou um albergue e a dupla diz que é a melhor maneira de viajar de graça.

Michael continuou: “Nós também trabalhamos como gerentes de mídia social por seis meses durante nossa viagem para nos dar uma renda enquanto viajávamos.

“Nós nem sabíamos como o Instagram funcionava quando começamos esta viagem! Mas basicamente aprendemos tudo sobre o Instagram, criamos nossa conta e depois trabalhamos como gerentes de mídia social.

“Portanto, não planejamos realmente quanto precisávamos economizar ou por quanto tempo – apenas tentamos!”

A dupla diz que viaja devagar, pois quer aproveitar ao máximo o que cada lugar tem a oferecer.

Se eles se apaixonarem por um determinado local, ficarão lá por mais tempo, como quando se voluntariaram como governantas em um albergue em Port Macquarie por seis semanas ou trabalharam na Ilha Fraser por 10 dias.

“Ficamos em Perth por dois meses porque o tio de Charlie mora lá e conhecemos algumas pessoas legais de quem nos tornamos amigos que nos deixaram dormir em sua casa também”, disse Charlie.

“Mas no Território do Norte não há tantos workaways ou ajuda na troca de experiências e o calor estava insuportável na época que fomos, então fizemos todo o estado em um mês.”

casal-vende-tudo-para-viajar-pela-australia-em-van-sem-banheiro
Eles estão trabalhando em propriedades em troca de uma boa refeição (Imagem: maridos.thattravel/Instagram)

Agora Michael e Charlie vivem uma vida onde eles têm a liberdade de acordar em uma praia e ver o pôr do sol e o nascer do sol todos os dias.

“Estamos tendo a liberdade de mudar de um ponto a qualquer momento se não gostarmos, e encontrar um lugar melhor”, explicou Michael.

“Temos a liberdade de explorar o país em um veículo que na verdade é nossa casa. Estou na minha cama na van agora olhando para o oceano sabendo que vou nadar depois que apertei o botão enviar. Isso é o melhor.”

Dito tudo isso, eles sentem falta dos confortos de casa. A razão pela qual eles ficaram em Perth por tanto tempo foi porque eles podiam tomar banho todos os dias no mesmo local.

Eles também não tinham uma cozinha que precisava ser retirada de um armário.


Michael e Charlie vivem uma vida em que têm a liberdade de acordar na praia todos os dias (Imagem: maridos.thattravel/Instagram)

“Quando você mora em uma van, tudo é muito mais esforço. Você não tem o mesmo supermercado para visitar, então toda vez que você está em uma nova cidade ou subúrbio, os corredores do supermercado são todos diferentes e você tem que navegar pela loja novamente”, explicou Michael.

“Se você realmente precisa do banheiro, você tem que abrir seu aplicativo de camping e encontrar o mais próximo porque não temos um na van!

“Se você precisa de um banho, mas não há um por perto, use um lenço umedecido ou não tome banho. Eu sou uma criatura de rotina, e estar em uma van às vezes é uma vida muito menos rotineira!

“É muito difícil e, embora eu adore a liberdade de explorar o mundo, estou muito animado com a perspectiva de ter uma casa novamente em um ano.”

casal-vende-tudo-para-viajar-pela-australia-em-van-sem-banheiro2
Eles querem mostrar a outras pessoas LGBTQIA+ onde podem viajar com segurança (Imagem: maridos.thattravel/Instagram)

Além de realizar o sonho de explorar a Austrália, Michael e Charlie também têm a missão de aumentar a representação LGBTQIA+ na mídia de viagens. Embora o conteúdo de viagens seja popular, a representação LGBTQIA+ é basicamente inexistente, especialmente na Austrália.

“Os viajantes LGBTQIA + têm muitas ansiedades e preocupações ao viajar, e a representação na mídia de viagens pode fazê-los se sentir muito mais seguros e bem-vindos para viajar para essa região específica”, compartilhou Michael.

“Muitas vezes, se você pesquisar no Google ‘viagem gay’, encontrará informações sobre bares e clubes gays para viajar nas grandes cidades, mas nunca descobrirá as partes rurais dos países que são acolhedores LGBTQIA+.

“E se você não vê alguém como você viajando para aquele local, você assume que alguém como você não pode viajar para aquele local. Não é que experiências de acolhimento LGBTQIA+ em remoto não existam, é que as pessoas não sabem delas.

*DA REDAÇÃO SAG.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!