Caminhe devagar, não tenha tanta pressa de chegar, observe mais a paisagem. Aproveite mais a vida!

Aproveite cada parada que a vida dá, cada minuto de descanso, cada piada sem graça que te faz rir de graça, aproveite cada motivo que apareça para sorrir.

Aproveite seus pais, seus filhos, seus amigos, aproveite o tempo em que estão juntos. Tenha ilusões, objetivos, sonhos à realizar.

Conheça melhor seu entorno, ouça mais as pessoas, tem sempre alguém pra poder ensinar.

Reflita melhor sobre suas atitudes, refaça mais a sua vida, sua luta, aprenda mais com seus erros, mas não se arrependa de tanta coisa assim, no fundo, tudo vêm pra nos melhorar.

Discuta situações adversas, mas respeite as opiniões contrárias.

Reconheça a dor do outro, tenha mais empatia, e se não puder ajudar, apenas respeite a sua luta, a gente nunca sabe o tamanho das cargas.

Seja verdadeiro no meio de tantas inverdades.

Visite seus avós, ouça os mais velhos, eles sempre são mais solitários, porque muitos de seus amigos já se foram, e a solidão consome toda vivência que ainda lhes resta.

Cuide mais do jardim, regue mais plantas, limpe as folhas velhas, é observando que se cuida, e isso, vale para sua vida também.

Não engula seu choro, mas também não esconda seu sorriso, deixa ele vir, vença todo e qualquer medo do futuro, porque ele é o agora.

Reconheça seus valores, se ame mais no espelho, você é importante para muitos, e se muitos não lhe dão importância, você é a pessoa mais importante pra você mesmo, pense nisso!

Cuide dos pequenos, os ensine a amar, a aceitar as diferenças, a ignorar toda maldade que discrimina tanta gente, o mundo já está difícil demais pra entregar para eles tanta intolerância e insensatez.

Ame mais a sua vida, pare, respire de vez em quando.

Pense mais em você, não seja tão inseguro nem imaturo consigo mesmo.

Viva o amor sem medo de amar, se lembre que nós estamos aqui apenas para isso.

Seja como o carvão que quando aceso acende o outro, e o outro, aquecido, o acende de volta, e a chama os mantêm.

A vida é muita curta, mas longa demais em detalhes para sermos felizes.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Ricardo Ferraz
Pessoa comum, que gosta do trabalho, daquilo que faz, e sempre faz tudo com muito amor. Casado, pai de duas crianças lindas, e que, se dedica a escrever sobre a vida, nossas desilusões e aspirações, nas horas vagas, por amor a escrita, e acreditar que o amor é a nossa única e maior salvação. Escrever é liberdade!