Anitta bloqueia Jair Bolsonaro no Twitter: “Vai catar o que fazer, vai”

Não é de agora que os ânimos estão quentes entre o presidente Jair Messias Bolsonato e a cantora Anitta. O presidente, costuma criticar a cantora, sempre que tem oportunidade, e a coloca em seus posts constantemente.

Para Anitta, os adms de Bolsonaro fazem isso, para ganharem visibilidade na internet.

Após ter uma publicação compartilhada de forma irônica pela conta oficial de Jair Bolsonaro (PL) no Twitter, Anitta decidiu bloquear o perfil do presidente.

Para quem não sabe, quando se bloqueia um perfil, o perfil bloqueado não pode mais fazer interassões, nem ver as publicações. Sobre isso Anitta escreveu:

“Meti logo um block pra esses adms [administradores] dele não ficarem usando minhas redes sociais pra ganhar buzz [barulho] na internet”, explicou a cantora.

A cantora também respondeu à postagem do presidente: “Ai garoto, vai catar o que fazer, vai”.

anitta-twiter.fw
Direitos autorais: Reprodução/Twitter

Bolsonaro compartilhou uma postagem em que Anitta defende que as cores azul, verde e amarelo “pertencem aos brasileiros” e que “ninguém pode se apropriar do significado das bandeiras do nosso país”.

O presidente ironizou numa postagem com vários emojis da bandeira e o nome da cantora escrito errado: “Concordo com a Anita”.

A cantora concordou com um fã, que elogiou a decisão: “Ainda bem que tu percebeu isso… O cara contratou uma equipe pra ‘converter’ o povo jovem, pra tentar mostrar ser um presida engraçado descolado. Passo mal”, ao que ela respondeu “sim” com um emoji de sono.

Em outra série de postagens, Anitta explicou por que não cita o nome de Bolsonaro: “Nesse momento, qualquer manifestação contra ele por meio dos artistas vai ser revertida em forma de deboche pelas mídias sociais dele. Assim, o artista vira o chato mimizento e ele o cara bacana que leva tudo numa boa”.

“Já usei essa estratégia algumas vezes, por isso sei bem o que tá rolando. Comecei a perceber quando eles começaram a usar as músicas dos artistas que odeiam ele no fundo dos seus stories sobre o governo. Agora, a estratégia do lado oposto precisa ser citar o nome dele o menos possível”, opinou Anitta.

twitter
Direitos autorais: Reprodução/Twitter

Mais cedo, Bolsonaro compartilhou uma postagem em que Anitta defende que as cores azul, verde e amarelo “pertencem aos brasileiros” e que “ninguém pode se apropriar do significado das bandeiras do nosso país”.

20 famosos que não aparentam, mas tem a MESMA idade: você nem deve imaginar
O presidente ironizou numa postagem com vários emojis da bandeira e o nome da cantora escrito errado: “Concordo com a Anita”.

A cantora concordou com um fã, que elogiou a decisão: “Ainda bem que tu percebeu isso… O cara contratou uma equipe pra ‘converter’ o povo jovem, pra tentar mostrar ser um presida engraçado descolado. Passo mal”, ao que ela respondeu “sim” com um emoji de sono.

Artistas são ostilizados por público quando se opõe a Bolsonaro

“Nesse momento, qualquer manifestação contra ele por meio dos artistas vai ser revertida em forma de deboche pelas mídias sociais dele. Assim, o artista vira o chato mimizento e ele o cara bacana que leva tudo numa boa”.

“Já usei essa estratégia algumas vezes, por isso sei bem o que tá rolando. Comecei a perceber quando eles começaram a usar as músicas dos artistas que odeiam ele no fundo dos seus stories sobre o governo. Agora, a estratégia do lado oposto precisa ser citar o nome dele o menos possível”, opinou Anitta.

Leia alguns twiters da cantora:

declaracoes-anitta
Direitos autorais: Reprodução/Twitter

Pedido de ação retirado contra Lollapalooza

No mês passado, o PL, partido de Bolsonaro, entrou com uma ação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para proibir artistas de se manifestarem politicamente no Lollapalooza. O pedido aconteceu após Pabllo Vittar pedir a saída do presidente e segurar uma bandeira com o rosto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O pedido foi aceito pelo ministro Raul Araújo, que viu a ação como propaganda eleitoral antecipada. O mesmo ministro, entre fevereiro e março, decidiu manter outdoors a favor de Bolsonaro colocados por instituições agrícolas em diversos estados.

No entanto, a proibição não funcionou, porque o partido citou a empresa errada na denúncia. Nos dias de festival seguintes à decisão, outros artistas se manifestaram contra Bolsonaro e chamaram a proibição de censura.

Depois, Bolsonaro disse que pediu para o partido retirar a ação contra o Lollapalooza.

*DA REDAÇÃO SAG. Fonte: Metropoles.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!