Autora de Harry Potter não é mais bilionária. O motivo: As enormes doações à caridade!

Ela chegou a ser a escritora mais bem paga do mundo, posição que todos os autores sonham em conquistar O sucesso arrebatador da série Harry Potter a levou ao estrelato e a ser considerada uma das mulheres mais ricas do mundo.

O bruxinho inglês rendeu a ela milhares e milhares de dólares, além de parques temáticos, produtos diversos que são consumidos pelo mundo a fora. Não foi a a queda de arrecadação que a tirou da lista de milionários da Forbes, pelo contrário, a saga de aventura a cada ano só aumenta em lucratividade. O que a levou a diminuir o seu patrimônio imponente foi o seu trabalho filantrópico e de doações para caridade.

A autora que não imaginava alcançar tanto reconhecimento e sucesso em tão pouco tempo, se viu, de 1997 para cá, desde o primeiro livro da saga, na responsabilidade de doar parte do que ganhava para ações que lhe fossem caras. As grandes quantias destinadas continuamente, foram, aos poucos a retirando do patamar de bilionária, e a levando para um lugar que mais lhe agradava o coração.

Algumas das causas que J. K. Rowling ajuda são para tratamentos para pessoas com esclerose, direitos das crianças, dos animais e ações que incentivem a educação.

Rowling é conhecida por levar uma vida simples, e cálculos sugerem que suas doações já passaram dos 160 milhões de dólares – o equivalente a 665 milhões de reais, cerca de 16% de todo seu patrimônio líquido.

Essa quantia exorbitante a retirou do pódio da ostentação e do monopólio financeiro, para a colocar no pódio do bem humanitário, já que o bem que ela faz para humanidade, compartilhando as suas riquezas com os mais humildes e necessitados, a levarão a receber as glorias que mais importam, às que a enaltecem e a tornarão eterna dentro dos corações daqueles que ela ajuda.

As suas preocupações são inúmeras e ela destina seu dinheiro para causas de caridade que são realmente essenciais. Ela ajudou a construir um centro de neurologia regenerativa na Escócia que é hoje referência mundial, e também fundou a Lumos, uma entidade que luta pela defesa dos direitos das crianças no mundo todo.

“Tenho uma responsabilidade moral, de que quando lhe é dado muito mais do que [você] precisa, é preciso fazer coisas sábias e doar de forma inteligente”, afirmou Rowling em entrevista recente.

DA REDAÇÃO SEU AMIGO GURU.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




Seu Amigo Guru
Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!