Uma mulher bem resolvida não tem medo ou vergonha de expressar seus sentimentos. Não se importa com o julgamento das pessoas. É segura de si, das suas capacidades e talentos.

Uma mulher bem resolvida sabe que não está em uma competição com outras mulheres. É ciente de suas qualidades e sabe trabalha-las muito bem. Não se compara a outras pessoas e sabe que cada ser é único e especial. Sabe que não pode agradar a todos (e nem tenta).

Uma mulher bem resolvida dá o seu melhor em tudo que faz. Não permite que a opinião das pessoas mude sua base, seus conceitos e seu comportamento. É emocionalmente equilibrada. Tem um auto nível de autoconhecimento.

Uma mulher bem resolvida tem a si mesma como prioridade. Não julga as pessoas.

Se ama incondicionalmente e não permite que fatores externos influenciem sua felicidade, pois sabe que a felicidade vem de dentro.

Essa mulher ama sem “mas” ou vírgulas. Não odeia ninguém. Perdoa.

Sabe quando permanecer e quando seguir em frente.

Uma mulher bem resolvida não tem apego. Sabe que tudo é passageiro, incluindo os momentos ruins. Cuida do corpo, mas prioriza o espírito e a mente. É ciente de suas limitações, mas não se deixa definir por elas.

Uma mulher bem resolvida adora a própria companhia e desfruta dela sempre que pode. Respeita-se e respeita os outros também. Tem seus próprios conceitos sobre muitas coisas, mas sabe que mudar de opinião faz parte da vida.

Ela busca melhorar a cada dia pois sabe que está na Terra para isso. Está sempre aprendendo, aprimorando, buscando conhecimento. Tem opiniões baseadas em sua própria análise e não se deixa influenciar.

Uma mulher bem resolvida é uma mulher genuinamente FELIZ!

Este é o meu conceito.

Se você ainda não se vê como uma mulher bem resolvida, independente da sua idade, passado ou credo, afirmo com convicção que ainda dá tempo de se reconstruir e se tornar bem resolvida. Dentro dos seus próprios conceitos.

GOSTOU DO TEXTO? NO SEU AMIGO GURU TEM MUITO MAIS PARA VOCÊ SE INSPIRAR!

RECOMENDAMOS









escritora, promotora de vendas e divulgadora Seicho No Ie (SNI). Apaixonada pela vida, acredito na auto cura, na gratidão e amor ao próximo. Autora do livro "O Diário da Ana".