Às vezes a vida exige uma dose de sacrifícios, às vezes de uma dose de libertação. Deus está em nós nos ajudando com nossas lutas diárias.

Nem sempre estaremos centrados, por vezes, estaremos em cima da nossa corda bamba emocional. Mas o que importa é não perder a esperança que aproxima; é não deixar que por culpa nossa, a vida pare de andar.

O caminho da luz foi feito para nosso aprendizado, para enxergarmos além das fronteiras da dor e do mal.

Se quisermos paz, precisamos lutar por ela, se quisermos viver nossos sonhos, precisamos tirá-los do papel; se quisermos ser melhores devemos ser menos desumanos e menos destruidores de almas.

Cada um sabe o que vai dentro, cada um de nós respira o que sente a cada batimento cardíaco, a cada respiração mais ofegante ou profunda; a cada coisa que nos é peculiar.

A carga que jogamos em nossos ombros é o reflexo do que virá adiante.

Todos temos o direito de escolha, temos o direito de opinar sobre o que queremos.

Às vezes o coração da gente é um lugar estranho, às vezes ele se preenche com coisas simples, às vezes ele bate mais rápido, às vezes descansa dentro do tempo dele.

Nada acaba quando o que é eterno vive dentro da gente; quando aquele fio de esperança se enlaça em nossa fé.

Se aprendermos a seguir os princípios básicos da cartilha da vida, seremos menos impiedosos e truculentos.

Deus está aí, está perto, está nos observando.

Às vezes hastearmos a bandeira da trégua, é um voto de confiança que damos à nós mesmos.

Precisamos ficar bem; a vida exige isso, precisamos nos sentir menos oprimidos, menos rancorosos e distantes do que realmente nos salva.

E o que nos salva é a nossa consciência em paz, nossos pensamentos se conciliando com nossos sentimentos, nossas atitudes perante a vida; nossa comunhão com o alto, com as nossas preces dentro de nosso amém.

Eu sei que de repente é tudo uma grande bagunça, tem mobília demais, tem espaço de menos.

Só precisamos arrumar nossa casa e nos ajustar com o momento presente.

Precisamos de força motivacional, e de mais vivência espiritual para seguirmos em frente. Porque as vezes, a vida exige sacrifícios, outras libertação.

Foto: Getty Imagens

“Talvez seja a hora e o momento de se sacrificar para alcançar algo muito maior, ou talvez você precise mesmo é se libertar e seguir novos horizontes, só você sabe o que a vida está pedindo agora, só você! O medo do novo, do desconhecido, as vezes, faz com que nos sacrifiquemos por tempo demais em coisas que não nos trazem mais nenhuma satisfação! Por isso, se sentir que o momento pede libertação, não tema o novo, você já foi corajoso demais ao sobreviver a tudo que já é conhecido!” Iara Fonseca

VOCÊ SABIA QUE O SEU AMIGO GURU TAMBÉM ESTÁ NO FACEBOOK E NO INSTAGRAM?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS TORNARÃO A SUA VIDA MUITO MAIS LEVE E FELIZ!

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




Sil Guidorizzi
Sou Paulista, descendente de Italianos. Libriana. Escritora. Cantora. Debruço-me sobre as palavras. Elas causam um efeito devastador em mim. Trazem-me â tona. Fazem-me enxergar a vida por outro prisma. Meu primeiro Livro foi lançado em Fevereiro de 2016. Amor Essência e Seus Encontros pela Editora Penalux. O prefácio foi escrito pelo Poeta e Jornalista Fernando Coelho. A orelha escrita pelo Poeta e jornalista Ivan de Almeida. O básico do viver está no simples que habita em mim.