Aquele que suspeita da infidelidade do parceiro(a) tem mais chances de adoece, revela nova pesquisa publicada no Journal of Social and Personal Relationships.

Os pesquisadores estimam que até 20 por cento das relações conjugais e até 75 por cento das relações de namoro envolvem infidelidade sexual ou emocional.

A experiência de infidelidade em um relacionamento íntimo está associada a consequências negativas, como estresse, ansiedade, ciúme e depressão; mas mesmo a suspeita de infidelidade pode ter consequências negativas sérias para o bem-estar físico e mental.

Uma nova pesquisa publicada por Weigel e Shrout (2021) na edição de março do Journal of Social and Personal Relationships sugere que “a mera suspeita da infidelidade de um parceiro pode ter consequências psicológicas, físicas e comportamentais poderosas nos relacionamentos românticos”.

Os pesquisadores entrevistaram mais de 200 indivíduos que suspeitavam que seus parceiros pudessem ter sido infiéis nos últimos três meses.

Esses indivíduos foram recrutados em uma universidade no oeste dos Estados Unidos, eram principalmente mulheres e heterossexuais, e tinham relacionamentos que duravam em média quase dois anos. A maioria desses casais namorava exclusivamente, mas não morava junto.

Os participantes relataram seus próprios sintomas de saúde física nas últimas duas semanas, bem como comportamentos de saúde, sentimentos de angústia, ansiedade, depressão e satisfação com o relacionamento.

De acordo com os autores, “quando os participantes relataram maior suspeita da infidelidade de um parceiro, eles experimentaram maior sofrimento relacionado à suspeita, depressão, sintomas de saúde física e comportamento de risco à saúde”.

Além disso, as mulheres eram mais propensas a revelar mais angústia e mais sintomas físicos, como dores de cabeça ou dificuldade para dormir, enquanto os homens eram mais propensos a revelar comportamentos mais arriscados, como o uso de álcool e drogas em resposta às suas suspeitas.

Curiosamente, os pesquisadores também descobriram que “apenas as pessoas que estavam satisfeitas com seus relacionamentos experimentaram altos níveis de angústia relacionada à infidelidade”.

Os autores interpretaram essas descobertas por meio da teoria do estresse transacional, que afirma que “o estresse ocorre quando os indivíduos percebem que as demandas de um determinado evento ou situação estão além de sua capacidade de lidar” e pode, então, desencadear “várias consequências prejudiciais, incluindo menor bem-estar subjetivo (por exemplo, depressão e ansiedade), saúde física (por exemplo, sintomas somáticos de saúde) e bem-estar comportamental (por exemplo, comportamento de risco à saúde).”

Como essa pesquisa era de natureza correlacional, os autores também investigaram o modelo reverso, testando se o bem-estar prejudicado pode levar os indivíduos a suspeitarem mais da infidelidade potencial de um parceiro.

No entanto, os autores encontraram mais suporte estatístico para o modelo original, sugerindo que a redução do bem-estar é provavelmente o resultado da suspeita de infidelidade.

Os pesquisadores recomendam pesquisas longitudinais futuras para fortalecer a validade dessas descobertas.

Os pesquisadores também reconhecem que a pesquisa foi baseada no autorrelato de estudantes universitários; entretanto, pode-se postular que a suspeita de infidelidade em amostras de estudantes não universitários pode produzir resultados ainda mais negativos para casais.

Os autores concluem que “a preocupação e a perseverança sobre a possível traição de um parceiro podem ser tão estressantes quanto uma infidelidade real”.

Referências:Weigel, DJ e Shrout, MR (2021). Mentes suspeitas: As consequências psicológicas, físicas e comportamentais de suspeitar da infidelidade de um parceiro. Journal of Social and Personal Relationships, 38 (3), 865-887.

*DA REDAÇÃO SAG. Com informações PT. Foto de Ralph Darabos no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!