Vai dar tudo certo! E sabe como eu sei que vai? Porque eu aprendi a pedir ajuda a quem realmente pode me ajudar! Aprendi a oferecer a mim mesma todo o amor que eu preciso. Aprendi a pedir e não mais exigir. Porque quem aprende a pedir, aprende a aceitar o NÃO do outro. E quem só sabe exigir, sofre a cada NÃO que recebe.

Aprendi que é muito egoísmo exigir que os outros me deem aquilo que nem eu mesma estava conseguindo me dar, que é insensatez da minha parte querer que o outro atenda as minhas necessidades, quando nem ao menos eu sabia o que eu precisava.

Quando parei de exigir do outro aquilo que ele não conseguia me oferecer, me senti sozinha, mas foi aí que me olhei bem de perto, e passei a contemplar tudo o que me angustiava.

Passei a me perguntar o que eu poderia fazer por mim, e não o que o outro poderia fazer e não faz.

As nuvens, pouco a pouco, se dissiparam e eu pude enxergar a luz que carrego dentro de mim e que é capaz de iluminar tudo a minha volta.

De uma hora para outra comecei a enxergar a beleza que existe em tudo. A previsão de mudança começou a se cumprir. E eu simplesmente soltei, deixei fluir, me entreguei a alegria de viver, a beleza da criação, e me rendi a vontade incontrolável de fazer a diferença no mundo.

Cultivei o bom humor e a gratidão, e uma transformação se fez.

Boa ou não, não sabia dizer, mas senti uma frequência amorosa tomando conta de mim.

Me perguntava como eu consegui viver por tantos anos sem sentir esse bem-estar em minha vida. Mas entendi que nada chega antes da hora, antes que estejamos devidamente preparados.

O tempo é o grande senhor do universo! O amanhecer é lindo! O cantar dos pássaros e o barulho do vento se assemelham a sensação de estar a contemplando o horizonte em mar aberto, toca a alma e lava a dor, dissolve as mágoas e nos faz enxergar claro.

O céu não estava mais encoberto.

E senti que o amor ainda tem o seu calor, à espera de uma vida inteira!

Como se tivesse certeza de existir, o amor brotava de dentro para fora e transformava o meu olhar, me ajudando a reavaliar atitudes, a mergulhar na transformação pessoal, e a abandonar o mal pela raiz.

Ajudando o despertar da vontade de fazer o que é certo, e contribuindo para que eu nunca mais voltasse a trocar os pés pelas mãos.

Entendi que o erro é sempre meu. Que a responsabilidade é sempre minha e que sou capaz de ser melhor a cada dia.

A positividade tomou conta de mim, mesmo com esse clima atrapalhado, pude ser a mulher que ama, não a aquela que se ressente e se revolta.

Por isso sei que vai dar tudo certo! Minha alma me diz! Todo o meu EU tem certeza!

Depois de um tempo refletindo sobre quais devem ser os meus próximos passos, pude me reconciliar com as minhas partes e me tornar inteira. Pude me apaixonar pela vida novamente e sentir o amor transbordando a procura de si mesmo. A procura de entendimento, de compreensão, e de acolhimento. A procura de um pouco mais de crédito, de carinho, de atenção e cuidado.

Tenho muitos defeitos e percebo o quanto ainda tenho que amadurecer dentro desse processo de renovação interna. Por isso, tive que superar tanto desencontro.

A arte do encontro é reconhecer-se no outro! Mesmo que as diferenças sejam gritantes, há no outro uma natureza divina, até quando ele ou nós nos comportamos de maneira inadequada ou equivocada.

Compreendi e aceitei aqueles que cruzam o meu caminho e que se encontram em meu radar, parei de julgar suas atitudes, e aprendi a enviar amor, a pedir desculpas, a ter compaixão e agradecer mesmo as lições mais dolorosas.

Não foi fácil, não é simples, exige disciplina e entrega ao processo.

Mas a mudança de fato acontece!

Passei então a entender e a atender as minhas próprias necessidades e aprendi a pedir ajuda quando eu preciso, mas não a qualquer pessoa, esse é o ponto chave, aprendi a pedir ajuda a quem pode e sabe como me ajudar, e exclui do meu vocabulário emocional o “exigir”.

Não exijo mais nada de ninguém, apenas aceito o que podem me oferecer e caso não consigam oferecer nada, me retiro amorosamente e entendo que nesse momento o outro não possui as ferramentas necessárias para me ajudar. E saio em busca das soluções que preciso em outro lugar.

Essa é a diferença de quem realmente aprendeu a pedir humildemente para quem vive exigindo atenção e amor de tudo e de todos.

Quem exige amor, cuidado, atenção, e respeito dos outros, sofre e não recebe nada, se decepciona e desilude, porque ainda não aprendeu a pedir.

Pedir é um ato de humildade, um ato de quem entende que a resposta para o pedido pode ser SIM, como pode ser tmabém um NÃO.

Quem aprende a pedir, aprende a aceitar o NÃO do outro.

Quem só sabe exigir, sofre a cada NÃO que recebe.

Peça ajuda, se precisar, mas pare de exigir que os outros te entendam quando nem mesmo você sabe quais são as suas reais necessidades.

Busque se conhecer, se amar, se nutrir com pensamentos bons, e principalmente, com atitudes benevolentes.

Verá que agindo assim, tudo ao seu redor ficará mais bonito, a comida ficará mais saborosa, o ar parecerá mais limpo, a natureza te transmitirá uma paz de espírito e a sua vida ficará mais leve.

Quando você começar a se ajudar de verdade e parar de exigir ajuda de Deus, do marido, da amiga, da mãe, ou de esperar que o mundo melhore e os outros façam por você, tudo ficará mais simples de ser resolvido! Sabe por quê? Porque você terá tomado posse do seu poder, e a partir desse momento, você será a solução para os seus problemas, e não aquele que vive criando mais um.

*Foto de Egor Vikhrev no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Jornalista, escritora, editora chefe e criadora de conteúdo dos portais RESILIÊNCIA HUMANA e SEU AMIGO GURU. Neurocoaching e Mestr em Tarot. Para contratação de criação de conteúdo, agendamento de consultas e atendimentos online entrem em contato por direct no Instagram.