A dor do outro é do outro, não nossa, por isso, não podemos julgar!

Tenho aprendido diariamente com a #disciplinapositiva sobre a dor do outro!

Aprendi que não cabe a mim dizer o tamanho da dor de alguém, se aparentemente é pequena ou grande! Só quem a sente pode julgá-la!

Aprendi a não julgar, mas a acolher as pessoas e suas dores, independente dos meus padrões!

Aprendi que o pouco que vemos nas atitudes superficiais das pessoas, na verdade existe uma raiz profunda cheia de cicatrizes ou até mesmo feridas não curadas!

Quando comecei a estudar a disciplina, era com o propósito de ser uma “boa” mãe! Mas isso se tornou tão amplo, que hoje, consigo enxergar e a acolher adultos! Começando por mim !

Não se trata de tratar o outro como eu gostaria que eu fosse tratada, mas sim de tratá-los como eles gostariam de ser tratados!!!

Falar a linguagem do amor de cada pessoa, ser compreensiva e acolhedora nos momentos que essas pessoas mais precisam!

Amar na mansidão, na calmaria é muito fácil! Difícil mesmo é demonstrar amor em tempos e temperamentos difíceis!

A dor do outro, não é maior ou menor que a nossa, nem frescura ou falta dela! A dor do outro, é do outro! Respeite e acolha!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Daniele Fidelis
Papel e caneta sempre foram meus confidentes . Nele consigo expressar os meus mais sinceros sentimentos e espero poder toca-lós e ajudá-los com que escrevo sobre a vida e o meu cotidiano! Escrever é uma arte e é aqui que me sinto à vontade.