Após 150 anos, uma estranha espécie de borboleta reaparece

Esta incrível borboleta azul foi reproduzida na Inglaterra depois de desaparecer por centenas de anos.

As borboletas têm algo mágico em suas asas, são um símbolo de transformação e espécies como o Phengaris Arion, popularmente conhecido como o grande azul, é uma das espécies mais bonitas. No entanto, ela era considerada extinta.

Felizmente, após 150 anos, a borboleta azul se reproduziu na Inglaterra.

Cerca de 750 casulos deram origem às borboletas azuis, graças ao intenso trabalho de conservação da espécie realizado por uma equipe de cientistas de Minchinhampton e Rodborough Commons, no município de Gloucestershireepois.

Das 1.100 larvas observadas, os conservacionistas viram 750 borboletas emergindo de seus casulos, prova de que o experimento foi um sucesso.

borboletas-azuis

Como as abelhas, várias espécies de borboletas estão desaparecendo devido às mudanças climáticas e à perda de habitat.

Por esse motivo, o trabalho de conservação da espécie vai além do nascimento dessas borboletas, explicou o guarda florestal Richard Evans. Segundo ele, também é preciso cuidar da cadeia alimentar, para que eles possam se reproduzir.

borboleta-azul.3jpg

E para isso, é necessário garantir as condições alimentares disponíveis para esta espécie. De acordo com o Butterfly Conservation Trust, idealmente eles devem ser inseridos perto da plantação de tomilho selvagem e formigas de fogo, criando assim uma cadeia alimentar sustentável. No caso do tomilho, são a principal fonte de alimentação.

Já as formigas acabam ficando encarregadas de manter a conservação de seus casulos, quando expostas a certos perigos, como é o caso de algumas lagartas.

“As borboletas são criaturas muito sensíveis e, com os requisitos específicos do grande azul, são verdadeiros barômetros do que está acontecendo com nosso meio ambiente e as mudanças climáticas.

Criar as condições certas para que essa borboleta globalmente ameaçada não apenas sobreviva, mas também prospere, foi o culminar de muitos anos de trabalho”, disse Evans sobre a importância dessa iniciativa.

É por isso que, em um esforço conjunto para salvar vários insetos, incluindo polinizadores, ambientalistas de todo o mundo estão pedindo às pessoas que parem de podar seus jardins.

Aceitar a natureza e com ela as ervas daninhas é oferecer um ambiente saudável a inúmeras espécies essenciais para manter o planeta e todo o seu ecossistema funcionando de forma sustentável e natural.

*da REDAÇÃO SAG. Com informações Nation

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Seu Amigo Guru
Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!