Amizades líquidas: são laços com data de validade

Por Valeria Sabater

O que esperamos de uma amizade é solidez, certeza e confiança. Porém, há um excesso de liquidez, os elos frágeis que vão desaparecendo de um dia para o outro como a água que corre e escapa das nossas mãos, deixando-nos uma sensação de frio …

Existem amizades sem prazo de validade que nos dão vida, alegria e sustento diário.

No entanto, amizades líquidas abundam.

São pessoas que saem quando chegam.

Figuras cuja confiança se esgota a cada dia, aquelas que se apresentam diante de nós cheias de entusiasmo festivo, barulho e cumplicidade vão desaparecendo gradativamente até desaparecer.

Uma coisa que a maioria de nós aprende ao longo dos anos é que a amizade geralmente é dinâmica.

Geralmente muda com o tempo. À medida que amadurecemos ou nossos interesses mudam, há pessoas que deixamos para trás enquanto outras aparecem.

Ora, não faltam pessoas que apontam que este processo tem se acelerado nos últimos anos: conhecemos muito mais gente e muitas mais desaparecem do nosso lado.

Propostas para ficar, para se divertir não são mais feitas.

As mensagens demoram mais para responder ou simplesmente param de um dia para o outro.

Aquela pessoa com quem antes dividíamos tudo, de repente, deixa de ter a chave da nossa confiança porque virou a página, porque navega por outros interesses, entre outras pessoas.

O filósofo e sociólogo Zygmunt Bauman já nos indicou isso.

Vivemos uma pós-modernidade em que o durável dá lugar ao transitório e a necessidade, por sua vez, ao desejo e ao utilitarismo.

Um amigo é para muitos hoje como um aplicativo móvel, algo para usar enquanto nos entretém e nos serve para um propósito.

Assim que ficarmos entediados, nós o desinstalamos e experimentamos um novo, porque as possibilidades são infinitas e os interesses, claro, mudam.

Em que consistem as amizades líquidas?

Aristóteles disse que cultivar uma amizade é uma virtude.

Será que deixamos de ser virtuosos, de lembrar que “quem tem amigo tem um tesouro”?

Talvez sim, os compromissos emocionais podem já não ser tão valorizados, o volátil prevalece e as relações sem obrigações nas quais nos movemos de acordo com interesses e necessidades.

Para muitos, essa dinâmica é um reflexo da sociedade em que vivemos.

Neste mundo complexo, globalizado e assustadoramente dinâmico, nada dura, tudo pode mudar de um segundo para o outro.

A tecnologia, por exemplo, é governada pela obsolescência planejada.

O mercado de trabalho não tem mais a estabilidade das últimas décadas.

A maioria está lutando para sobreviver, acumulando uma cadeia de contratos temporários.

Volatilidade, fragilidade, instabilidade … Poderíamos definir de várias maneiras a tela de nossos ambientes sociais, um microuniverso ao qual as informações que recebemos estão impregnadas dessa liquidez.

O que damos por certo hoje, amanhã podemos descobrir que é falso, o que consideramos válido hoje em uma semana pode expirar porque a realidade já é diferente.

As amizades líquidas são mais um elemento desse peculiar caleidoscópio existencial.

Num mundo sem certezas reinam laços sem aderências

A vida sem amigos é menos vida, perde as suas melhores notas musicais, o refúgio da afinidade e o suporte do apoio emocional.

A grande maioria de nós gosta de ter esses números. Porém, há quem os procure, mas sob uma premissa: “melhor que seja temporário” .

Preferem ter amizades líquidas porque preferem vínculos sem aderência.

Por que estabelecer relacionamentos permanentes se tudo está se movendo sob nossos pés?

Por que nos comprometermos com um vínculo se o mundo já está nos prendendo em seu caos de incertezas?

Nos acostumamos a consumir links como quem consome produtos. Eles são descartados um para o outro mais novos.

Reciclamos, mudamos, consumimos e nos interessamos por uma nova pessoa (produto).

É um ciclo interminável porque não falta suprimento, porque quando deixamos um amigo ir, não é muito difícil encontrar outro.

Amizades que terminam com um clique

Uma parte da população não se lembra de como era o mundo antes de a Internet entrar em nossas vidas.

Tudo mudou com a chegada do Skype, Facebook e WhatsApp … Quem estava longe, enfim, ficou perto.

De repente, nossa pequena janela de vida se alargou e passamos a receber informações continuamente … E o que foi mais interessante: tivemos a oportunidade de conhecer novas pessoas.

Desde então, a tecnologia nos permitiu estabelecer laços de várias maneiras. Mas sim, esses links geralmente são fracos o suficiente para serem desfeitos a qualquer momento.

Podemos encontrar alguém em qualquer rede social ou aplicativo, no entanto, amizades líquidas, como amores líquidos, são definidas pela facilidade de poder encerrar tudo com apenas um clique.

Basta excluí-los de nossos contatos ou simplesmente bloqueá-los.

A pessoa já está consciente (e se não sabe, de vez em quando) porque o fantasma é mais uma característica dessa sociedade fluida em que uns sofrem e outros navegam indiferentes.

Amizades líquidas e o poder do transitório, origem de uma nova forma de dor emocional

Há quem ainda acredite na força dos laços.

São muitas as pessoas que se preocupam, se preocupam e dedicam tempo e vontade a essa amizade. Porque amigo é, afinal, a família que se escolhe e, como tal, é por ela cuidada. Porém, de repente nos encontrarmos com desinteresse, frieza e o súbito desaparecimento de alguém, dói e contradiz.

É difícil. Porque quando um amigo valoriza o transitório mais do que o permanente, estamos perdidos. Porque se aquela pessoa que apreciamos se concentra mais no imediato do que no longo prazo e também se interessa pela utilidade em vez do valor da amizade em si, nada mais faz sentido.

Devemos nos acostumar com algo assim? Em absoluto.

Em um mundo fluido, você deve permanecer firme. Porque existem aspectos vitais que não podem mudar ou corroer com esses novos tipos de sociedades.

A amizade, como o amor, deve ser imaculada, tesouros a serem cuidados e cuidados como joias preciosas e não objetos descartáveis.

*Com informações LMM

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Seu Amigo Guru
Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!