É triste ver a realidade do amor que oferecem uns aos outros, é triste ver que poucos sabem amar de verdade.

É triste ver que o amor que carregam, a ampla maioria, está devastado por sentimentos assombrados.

Carregam e oferecem um “amor” que mais contém medo, melindre, angustia, apego, ciumes, interesses… Do que a leveza e a bondade que exige a delicadeza de amar!

O que vemos é um amor cobrado a prestações… Que gera dívidas homéricas, a juros altos!

Muitos por aí dizem que Jesus irá voltar para ensinar o verdadeiro amor!

E eu penso: Mas ele veio, ensinou, sofreu misérias porque poucos o entenderam, uns tantos acreditaram nele, outros tantos deturparam o que ele disse… E ainda querem que ele volte?

Essa é a prova de que amor é apenas um bibelô egoísta para a grande maioria!

Todos querem que ele volte porque o amor que sentem por ele é uma doença egoísta!

Que pessoa em sã consciência pediria para um “filho” voltar sabendo que a morte dele seria certa novamente?

Se eu pudesse impedir que ele voltasse, eu impediria! Certo que não acredito na volta dele! Ele já cumpriu e muito bem o que veio fazer aqui! E se voltasse, quase ninguém acreditaria nele de novo!

O chamariam de louco! De arrogante! De petulante! O acusariam de estar querendo o poder! E o subjugariam como fizeram outrora…

Porque quase nada mudou desde que ele este por aqui! Pelo menos dentro dos corações humanos!

Sei que é muito difícil para aqueles que carregam amargura dentro do peito, entender que “amar é enfrentar as dificuldades de mãos dadas”.

Que amar é viver todos os dias unindo a força um do outro e seguir em frente com as forças somadas!

Entender a verdadeira consagração do matrimônio!

O problema da maior parte das pessoas que buscam um amor ideal e nunca o encontram é que elas não sabem uma coisa óbvia: não dá para encontrar o que nunca se teve.

Nós só conseguimos encontrar aquilo que tínhamos e por um descuido perdemos!

E para encontrar precisamos saber o que é! Precisamos sentir ele aqui dentro!

Se não temos amor dentro, não conseguimos amar ninguém! Amamos da boca pra fora! Oferecemos uma amor carregado de chagas!

E o que chamamos de amor, é um mar de frustrações jogados no colo do outro… Que se apavora e foge, com medo de um amor que nem é amor!

Entendam meus amigos de uma vez por todas! Parem de sofrer por amor! … Aprendam a amar antes de proferirem essa palavra a outra pessoa!

Essa doença que chamam de amor, que é dolorido e causa danos precisa ser curado dentro de vocês!

É injúria chamá-lo de amor porque ele, na verdade, é reflexo da “doença” da sua alma!

Cure-se dessa doença que você chama de amor!

E aprenda a amar de verdade!

Amar, meus queridos, é uma sublime felicidade que se sente eternamente!

Amar não causa dor não;

Amar não causa preocupação não;

Quem ama verdadeiramente não se preocupa com nada! Pelo contrário, aceita o outro como ele é, como ele se sente feliz em ser!

Que amor é esse que quer transformar o outro em um bonequinho de luxo?

Não meus amigos, o alvo do seu “amor” não é um fantoche nas suas mãos, amar exige sentimentos nobres!

Quem sabe amar de verdade não se vitimiza em vontades egoístas, pelo contrário, entende as limitações do outro, confia em suas escolhas, tem fé na vida, e acredita que esse amor só poderá transformar toda dor em felicidade plena!

Quem sabe amar, consegue se guiar no tempo!

Consegue entender que cada ser humano encarnado nessa Terra, não é nosso filho, nem nosso amigo, nem nossa mãe… São todos, ENTENDAM, todos, filhos de Deus!

E por serem filhos de Deus, não são nossos, são Dele e estão cada um seguindo seu planejamento interno, estão cada um recebendo as lições que necessitam para o seu burilamento e para a sua evolução!

Quem diz amar e a todo momento tenta intervir, tenta impedir que o outro sofra, que o outro aprenda, não aprendeu a amar de verdade! Mas sempre é tempo de aprender!

Esses que apenas acreditam que a vida do outro é de propriedade deles, e que sendo o outro uma parte deles, eles devem impedir que ele viva livremente, porque viver deixa marcas.

Mal sabe eles que as marcas da vida são o grande barato disso tudo! É o que nos torna melhores e o que nos faz feliz de verdade!

Podar as vontades alheias é impedir que o outro seja feliz!

Exigir que o outro faça o que ele não quer fazer só para satisfazer o seu ego, é reflexo da sua doença interna, não do seu amor!

Mas amar, minha amiga e meu amigo, é entender que as dificuldades que enfrentamos na vida são parte do processo que precisamos passar para aprender o verdadeiro sentido de tudo.

Aprenda mais uma coisa: Quem ama não levanta falso testemunho, não roga a Deus pela queda do outro, nem mesmo em momentos de raiva! Quem ama simplesmente não consegue desejar o mal!

Quem ama não pensa em vingança!

Quem ama não causa desgosto de desamor no outro!

Quem ama não cria indisposição de graça!

Quem ama não julga, não joga pedras invisíveis, não bajula, não sufoca, não malgrada, não abandona na primeira dificuldade!

Meus irmãos e irmãs, ensinem os seus filhos a amar!

Mesmo que você acredite não sentir esse amor que descrevi aqui!

Mesmo que você ainda não sabia amar assim… Ensine-os que esse amor existe e é possível!

Ensine-os que a individualidade e o egoísmo são arquiteturas frágeis e construídas sobre a areia macia, e que a vida pautada neles, facilmente cairá!

Ensine-os a viver uma relação de amor verdadeira!

Ensine-os que o amor não encontra abrigo na maldade!

Ensine-os a fazer parcerias de vida baseadas no amor desinteressado!

Pare de educar seres humanos para alcançarem o sucesso, o poder, pare de ensinar seu filho a ser um homem ou uma mulher bem sucedida, a ganhar muito dinheiro para poder satisfazer seu ego!

Pare!

Esse não é o real sentido da vida!

Não foi para isso que viemos aqui!

Não viemos aqui para amar aquele que nos mima e nos enche de presentes, ou aquele que tem uma posição social de destaque, ou aquele que te trate como rei ou rainha!

Estamos aqui para viver o dia a dia de mãos dadas! Ser pau para toda obra!

Para construir uma vida juntos, passo a passo, com calma, sem atropelos!

Pare de pressionar o outro insistindo para que ele se forme quando ainda está no primeiro semestre dos estudos indispensáveis para a sua evolução!

Para assimilar o conhecimento que amar exige é preciso aprender a se beneficiar do tempo!

Aprenda amar antes de cobrar amor do outro!

Analise o seu comportamento: Reconheça que você não sabe amar e que o seu amor ainda é uma doença para aqueles que convivem com você! E até para você também! Se cai a todo momento em depressão e em descrença!

Se cure disso!

Só depois da cura, o amor nasce e desabrocha! E aí o entendimento vem, e percebemos que amar é enfrentar tudo que vier, de bom e de mal, de mãos dadas!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!