Algumas pessoas a gente conhece, outras, Deus nos apresenta! Quando a nossa vida é abençoada por pessoas especiais, nos tornamos mais felizes porque tivemos a chance de conhecê-las.

“Porque será que tratamos com prioridade pessoas que nos tratam apenas como uma opção e tratamos como opção pessoas que deveriam ser tratadas como uma prioridade?

Passamos boa parte da nossa vida dando o nosso melhor para pessoas que pouco se importam conosco, e dando o pior para aqueles que nos são mais importantes. É preciso mudar isto com urgência.”

Tal questionamento é, sem dúvida, bem pertinente à natureza humana porque muitas pessoas não dão o devido valor a quem verdadeiramente se importa com elas, mas sim, aos que exercem algum tipo de poder ou autoridade sobre determinados aspectos de suas vidas na expectativa de receberem alguma vantagem futura.

Identificar e admitir essa tendência negativa em nós parece ser o primeiro passo afim de que mudemos o nosso comportamento destrutivo.

Já a segunda ação diz respeito ao cultivo de bons relacionamentos com as pessoas com as quais convivemos.

A grande verdade é que muitas vezes andamos cegos em relação aos “anjos” que Deus coloca em nossas vidas para nos apoiar e amar.

Quando chega o aniversário ou qualquer ocasião especial (dia das mães, dos pais ou dos namorados), alguns atém compram presentes bem caros para essas pessoas que estão a sua volta, porém ficam limitados a apenas isto durante a maior parte do ano.

“Ter apreço por alguém fala do valor que atribuímos a esta pessoa, o quanto ela é importante para nós e o quanto nos importamos com ela, fazendo coisas para o seu bem estar.

Toda vez que elogiamos a macarronada da esposa, dizendo que ela faz a melhor macarronada do mundo, além de se sentir amada, ela irá caprichar ainda mais no próximo almoço.

Quando você homem, usa de cavalheirismo para com sua esposa, é sinal de apreço, de estima.

Você está, na verdade, lhe conferindo honrarias dignas de alguém que é bem vinda na sua vida.

Quando você aguça a sua sensibilidade para atender aos apelos silenciosos dela, é apreço.”

Podem parecer atitudes bem simples, mas que têm um impacto profundo sobre os sentimentos de alguém.

Assim, ao invés de depreciarmos o outro, por que não passarmos a dizer palavras de elogio, de encorajamento e de gratidão?

*DA REDAÇÃO SAG. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, Seu Amigo Guru, Homem na Prática, e terapeuta transpessoal. Foto de Omar Lopez no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Robson Hamuche
Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.