A vida é feita de altos e baixos, aceite isso, “levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”!

Acredite, contanto que você tenha mais dias bons do que ruins, está tudo bem. A vida não é uma estrada de tijolos amarelos, ela está cheia de dificuldades a serem superadas e, no momento, você está fazendo isso de forma excepcional.

Contanto que você tenha mais dias bons do que ruins, você ficará bem. Portanto, respire fundo, porque você precisa ir administrando efetivamente esses nós ocasionais que oprimem sua calma de tempos em tempos.

É difícil manter o equilíbrio, é verdade, e às vezes, você até desmorona por alguns segundos, mas com o tempo você aprende a acessar seus próprios recursos internos, e encontra maneiras de lidar com dias cinzentos e até com tempestades.

Depois de tantas experiências, você descobriu, sem dúvida, que as mensagens clássicas da psicologia popular – e não científica – não são muito úteis. Porque “se você quiser, você pode” nem sempre funciona, e porque tempos ruins nem sempre nos deixam aprendizados valiosos.

Às vezes, momentos desafiadores, são apenas isso, momentos complicados pelos quais você tem que superar… Mas é fato que você fica mais forte depois que decide levantar e sacodir a poeira.

O importante é lembrar que o sofrimento não durará para sempre. Por outro lado, há também outro fato não menos fascinante: toda vez que uma experiência não te destrói ou te faz cair, o cérebro a processará como uma vitória.

Essa percepção interior melhorará a visão que você tem de si mesmo. Então admita, você já superou infinitas batalhas e aqui está você. De pé.

Às vezes, a única maneira de lidar com um dia ruim é deixá-lo ir, sem criar tantas paranóias.

As pessoas têm um hábito socialmente enraizado: avaliamos os dias como bons ou ruins. Nós somos assim, temos o hábito único de acordar de manhã e ter uma série de objetivos propostos.

Dessa forma, quando as coisas não acontecem como planejado, não hesitamos em rotular aquele dia como terrível, decepcionante ou catastrófico.

O ser humano processa sua realidade por meio de expectativas e quando estas não são atendidas, surgem o desânimo e a frustração.

Isso se explica basicamente pela nossa necessidade inevitável de querer ter tudo sob controle. Quando a verdade é que a vida também se define pelo caótico e por aqueles “ cisnes negros ” de que nos falou Nassim Taleb e que simbolizam o incerto.

São aqueles eventos negativos que às vezes acontecem e que nem a mente mais sensata jamais previu ou suspeitou. Ninguém gosta de dias ruins, pois raramente estamos preparados para lidar com reviravoltas do destino, com fracassos, erros, discussões , perdas e até chuvas fortes. Felicidade é a gente atender todos os semáforos verdes e ter apenas dias bons.

Às vezes, não fazer nada é a melhor opção: aceitar e deixar ir

A prática filosófica do taoísmo exalta um princípio muito básico: às vezes não fazer nada é a melhor resposta para os problemas da vida. A mentalidade wu-wei é uma abordagem mental calma e sem ação. Em uma sociedade que constantemente nos exorta a nos esforçarmos, a dar o melhor de nossas habilidades, essa perspectiva pode parecer contraditória.

No entanto, há momentos em que o mais importante é desacelerar, apaziguar nossas emoções e entender que poucas coisas são mais úteis do que ficar calmo . Enquanto você tiver mais dias bons do que ruins, tudo ficará bem. Momentos desagradáveis ​​e momentos cinzentos fazem parte da vida: deixe-os passar. Amanhã será outro dia.

Em momentos de tempestade e escuridão, ame-se mais do que nunca

Há um fato que devemos considerar. Muitos dos nossos dias ruins não são resultado de eventos externos, mas do nosso estado de espírito . Vemos e processamos a realidade como sentimos. E, de fato, nem sempre podemos estar 100%. Há dias em que tudo pesa, nada parece, a motivação falha e até o nosso diálogo interno se volta contra nós.

Isso acontecer é normal. Todos nós lidamos com aqueles momentos em que a tempestade não está do lado de fora, mas do lado de dentro. O que podemos fazer?

Uma pesquisa da Universidade da Califórnia indica que a auto – compaixão é fundamental. Somente quando falamos uns com os outros com respeito e praticamos a autoempatia, dando a nós mesmos o que precisamos, superamos esses momentos de desânimo com maior valor.

Às vezes, nada realmente “ruim” acontece em nosso dia para que esse dia seja ruim, mas ainda assim não nos sentimos bem e tudo parece mais cinza do que o normal. Nesses momentos, devemos nos amar mais do que nunca.

Os dias bons são aproveitados, os ruins são sorteados

Nosso dia a dia é tão incerto que só temos uma opção: aproveitar ao máximo os dias bons . É verdade que há algum tempo o fluxo do rio da inquietação aumentou. No entanto, não podemos ser sobrecarregados ou deixar-nos levar por essa corrente.

Medos e pensamentos catastróficos criam uma visão de túnel e só vemos trens vindo em nossa direção.

Você tem que aceitar que dias ruins existem, mas eles não são a tendência usual. Além disso, todos podemos ter um kit de estratégia à mão, um bote salva-vidas mental que nos permite enfrentar e ajustar com coragem esses momentos difíceis. Se locomover, navegar entre as dificuldades é algo que acabamos aprendendo.

O essencial é aproveitar essas estações de calma e equilíbrio. Porque os momentos de luz estão sempre presentes para quem sabe olhar bem e, sobretudo, para quem sabe promovê-los.

Não importa o que você está vivenciando agora; tenha isso em mente: vai passar.

Foque sua mente no que tem solução e o resto, aceite

Se há algo que nos ensinaram desde a infância que todo problema tem uma solução.

Talvez seja por isso que sempre fomos obcecados em buscar saídas, opções, resoluções e estratégias para resolver qualquer desafio e enfrentar qualquer dificuldade.

Ninguém nos disse que, na realidade, há coisas que não podem ser mudadas ou melhoradas.

Dias ruins são sempre feitos de encruzilhadas que podemos evitar e problemas que não têm solução. Aceitar que existem coisas que não podemos controlar é antes de tudo o bem-estar.

Vamos encarar. Só assim continuaremos a dar maior sentido aos bons momentos, aqueles que nos dão vida, sentido e até felicidade.

*DA REDAÇÃO SAG. Com informações LMM. Foto de Hans Isaacson no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!