A verdadeira mudança acontece como um start, um insight, sem choques ou embates, sem necessidade de forçar algo em nós.

Ainda que se descubra um novo caminho, com propostas interessantes para que façamos uma mudança, ou transformações fundamentais em nosso Ser, quando somos conduzidos para ele por imensa dor, ou saindo dela, é importante ficarmos atentos, para identificarmos até que ponto existe uma intenção verdadeira para esta transformação, até que ponto existe um desespero de se revestir de algo para evitar novamente tal sofrimento…

A verdadeira mudança acontece como um start, insight, sem choques ou embates, sem necessidade de forçar algo em nós. Não há nenhuma necessidade de convencimento, é algo muito natural.

Também não tem absolutamente nenhuma relação com fuga da dor, é por puro amor, um amor genuíno e um amadurecimento constante do nosso Ser.

Mas se somos movidos pelo que ainda existe de pior em nós, estará em nosso caminho um rio contaminado por água suja, desta fonte não poderemos beber, nem nos banharmos.

Se seguirmos nesta direção, vamos nos deparar com vários equívocos e verdades que não são nossas.

Os curados, entendem que se capacitam a cada nova situação para conseguirem lidar com adversidades, de forma mais leve e compreensiva. De forma a não criarem resistências ou oposições.

Vão para as situações mais aptos. Com muito mais amor, do que dor. Com muito mais peito aberto, do que desconfiança. Com muito mais esperanças do que com as sombras das desesperanças de outrora.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Patricia Tavares
Sou Psicóloga e Reikiana nível 2, trabalho há 19 anos em consultório com psicoterapia, hipnose clínica. Já trabalhei em hospital, núcleo de violência da mulher. Acredito na vida, no amor, nos bons sentimentos, no perdão, na beleza da alma, na superação, no ressignificar, na humanidade. Adoro escrever e falar sobre sentimentos, superações, motivar pessoas, conseguir promover o melhor, despertar o que possa ser maravilhoso em cada um de nós e libertar pessoas de suas prisões emocionais, com uma nova e especial forma de viver, independente dos acontecimentos da vida.