A superação sempre vem acompanhada do “valeu a pena”.

Às vezes, buscamos uma razão de ser em alguns acontecimentos que fazem parte da vida, principalmente nos momentos de infortúnio onde as muitas perguntas e questionamentos ficam sem uma resposta ou explicação plausível.

O que resta é apenas a esperança de que o pior venha a passar.

Nos momentos ruins sempre se tem a impressão de não haver uma saída, como aquele ditado: “se ficar o bicho pega e se correr o bicho come”.

Nessas horas, não tem jeito, o sentimento de angústia, parece tomar conta.

Seria como ficar pedido numa caverna escura e sem saída.

A única opção ao alcance seria dar um mergulho para dentro de si, indo ao encontro da força interior capaz de guiar para o fim do túnel.

Parece ser tão fácil, mas em se tratando de desafios, nada é fácil.

Trata-se de uma caminhada árdua, onde tem que praticar a paciência, a tolerância e a humildade para conseguir seguir em frente, “matando um leão por vez” e ir catando as pedras, que o fizeram tropeçar e cair para lá na frente construir algo maior.

Ninguém está imune.

Todos nós passaremos ou já passamos por esse caminho e para conseguir chegar ao triunfo, precisamos apenas da fé, que é capaz de mover montanhas.

Se algo na vida estiver ruim pode ter certeza, que se trata de um trampolim para a vitória.

A vida é recheada de belíssimas histórias de sucesso.

O que ninguém sabe é que para se chegar ao topo é necessário enfrentar várias batalhas e quebrar várias barreiras. São tantos exemplos de superação que se tornam infinitos.

O(a) menino(a) pobre que com sua força de vontade conseguiu estudar e ter um futuro promissor.

O ancião que usou de sua sabedoria de vida para construir o seu império, se tornando um empresário bem sucedido.

O(a) carente de afeto, que foi em busca do verdadeiro amor, encontrou e conseguiu viver um grande romance.

O(a) órfão que primou em valorizar o que realmente importa e constituiu uma família linda.

Aquele que não tinha condições de ter muitas roupas bonitas, que se tornou um grande modista.

A menina magra que se sentia feia, que se transformou numa linda top model.

A dançarina desajeitada que se tornou uma estrela como bailarina.

O que tinha dificuldades para expôr verbalmente seus pensamentos e por isso era incompreendido, se tornou um escritor.

O(a) camelô, que com sua arte de convencer, com seu traquejo para os negócios e com seu carisma foi longe e se tornou uma pessoa de sucesso.

O(a) chefe de família que ao ver faltar o básico, se reinventou para suprir as necessidades daqueles que tanto amava. São incontáveis as experiências de superação. E se perguntarmos para todos eles, eles dirão que valeu a pena.

Todos dirão que sim, mesmo sabendo que foi difícil.

A vida é assim, tem os seus momentos, os seus mistérios e mesmo assim, não deixa de ter o seu encanto.

É linda!

É maravilhoso poder testemunhar e poder ver de perto um lindo final feliz.

No íntimo sabemos que, só Deus na causa.

E para encerrar este texto, peço licença para usar as palavras do famoso escritor Fernando Pessoa:

“Tudo vale a pena quando a alma não é pequena.”

Gratidão!

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Idelma da Costa
Idelma da Costa, Bacharel em Direito, Pós Graduada em Direito Processual, Gerente Judicial (TJMG), escritora dos livros Apagão, o passo para a superação e O mundo não gira, capota. Tem sido classificada em concursos literários a nível nacional e internacional com suas poesias e contos. Participou como autora convidada do FliAraxá 2018 e 2019 e da Flid 2018.