Os R$ 27 milhões foram destinados para a ONG brasileira Gerando Falcões e é a segunda organização do Brasil que rescebe doações da filantropa norte-americana.

Em 2021 a Forbes elencou Mackenzie Scott, filantropa, autora e ex-exposa do fundador da Amazon do Google Cloud, como a mulher mais poderosa do mundo.

Em janeiro, a filantropa realizou o aporte de R$ 4,2 milhões na Vetor Brasil, empresa que tem como objetivo evitar a falta de pessoas para ocuparem cargos públicos no país.

Além do valor investido nas instituições brasileiras, a filantropa aportou US$ 275 milhões (R$ 1,3 bilhão) na Planned Parenthood, que oferece serviços de saúde para mulheres.

MacKenzie Scott, escolheu a ONG brasileira Gerando Falcões para doar a bagatela de R$ 27 milhões que serão investidos no combate a pobreza nas favelas do país.

Criada por Eduardo Lyra, a Gerando Falcões, que apareceu na lista Under 30 da Forbes Brasil em 2014, luta contra a pobreza nas favelas do país. Segundo Lyra, esse valor foi o maior já recebido de um único doador. Mas empresas como o Grupo Globo, Bradesco e Fundação Lemann, apenas em 2021, doaram cerca de R$ 110 milhões a ONG.

A Gerando Falcões agora está na lista de doações da bilionária, e é esperado que sejam feitas muitas melhorias nas favelas do Brasil.

A ex-esposa do fundador da Amazon, Jeff Bezos, é atualmente a quarta mulher mais rica do mundo e ocupa o 28 lugar no ranking de bilionários da Forbes.

Ela prometeu doar pelo menos metade de sua fortuna, que hoje está avaliada em US$ 48,9 bilhões.E desde que se divorciou de Bezos em 2019, Scott, de 51 anos, emergiu como uma das filantropas mais discretas e, generosas, do mundo.

Até fevereiro deste ano, ela havia doado um total de US$ 8,8 bilhões em menos de dois anos para mais de 780 organizações – mais de quatro vezes o que seu ex-marido doou até agora em vida, isso é o que calcula a Forbes.

Assim como Scott, Melinda French Gates é outra multimilionária que está colocando em evidência a filantropia baseada em confiança, que busca resolver os desequilíbrios de poder entre financiadores ricos e organizações sem fins lucrativos. Ou seja, elas não colocam condições em como as ONGs devem gastar o dinheiro, elas simplesmente confiam que a quantia será impregada nos lugares e para as pessoas certas.

*DA REDAÇÃO SAG.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!