“A internet está doente” diz cantora que perdeu o filho para os haters.

Walkyria Santos, ex-vocalista da banda de forró Magníficos, está passando por uma dor que nenhuma mãe deveria ter que passar. Ela está tendo que lidar com a morte prematura de seu filho de 16 anos.

O menino Lucas, em um momento de desespero, atentou contra a própria vida, depois de publicar um vídeo, que para ele, era pra ser engraçado, em suas redes sociais, mas ao receber duras críticas e ofensas dos chamados “haters” da internet, não aguentou a pressão e pois fim ao seu sofrimento.

Para quem não sabe, são denominados “haters” todos aqueles que usam a internet para ofender, humilhar e agredir outras pessoas sob a proteção da tela do computador ou do celular.

Infelizmente, muitas pessoas acreditam que a internet é uma terra sem lei, e por isso, a usam para destilar venenos e agredir outras pessoas. Milhares de pessoas vem sofrendo muito com isso, e principalmente, os adolescentes, que estão passando mais tempo diante das telas devida a pandemia.

Esse caso veio como um alerta para que pais e mães se atentem ao comportamento dos filhos diante da vulnerabilidade das redes. Não podemos mais aceitar que mais vidas se percam por motivos “aparentemente” bobos, mas que trazem enormes prejuízos para a saúde mental de crianças, adolescentes e adultos.

O acontecimento triste e irremediável veio a público através de um post que a cantora publicou na internet, ainda muito emocionante, onde ela conta como tudo aconteceu:

No post ela escreveu:

“Hoje eu perdi meu filho, mas preciso deixar esse sinal de alerta aqui. Tenham cuidado com o que vocês falam, com o que vocês comentam. Vocês podem acabar com a vida de alguém. Hoje sou eu e a minha família quem chora. Eu te amo pra sempre meu filho Lucas Santos, eu te amo”, finalizou.

Mesmo não sendo possível reaver a vida de Lucas, Walkiria decidiu usar a sua dor para lutar pela vida de outros adolescentes que, como o seu filho, sofrem as mesmas pressões das redes sociais.

Em seu perfil no Instagram ela escreveu:

“A minha vida mudou e trouxe mais uma batalha. Ontem foi apresentado em Brasília um projeto de lei que busca criminalizar e punir quem faz comentários de ódio na Internet. Essa lei carregará o nome do meu filho, Lucas Santos. As pessoas não podem se esconder por trás da tela de um celular, disseminarem o ódio e ficar por isso mesmo. Eu e toda a minha família não vamos parar. Precisamos mudar, precisamos de leis, para que mais nenhuma vida seja perdida. A morte do meu filho não pode passar em branco.”, desabafou ela.

A cantora pede ajuda para todos que a seguem e que sentiram a sua dor para que lhes apoiem nessa luta:

“Agora eu preciso do apoio de cada um de vocês para que essa lei seja aprovada e possamos salvar vidas. Demonstre seu apoio a essa causa publicando uma foto como essa minha. A mão com sinal de pare e ao mesmo tempo fazendo um L, para que parem de fazer o que fizeram com meu filho. A imagem para ser utilizada no celular estará em meu stories.”, escreveu

Pena não ter dado tempo de salvar o Lucas, mas podemos salvar outros adolescentes e se fizermos isso, a vida do Lucas não terá sido perdida em vão.

A cantora finaliza o post afirmando: “Eu vou lutar até o fim!

Em mais um post, ela diz que a lei é importante porque ela não conseguiu salvar o seu filho, mas ela pode salvar outros filhos de outras mulheres:

Muito emocionada ela disse que a internet está doente e que isso não pode continuar.

O filho mais velho da cantora, Bruno Santos é cantor e tem 20 anos, ele usou o Instagram para fazer um desabafo e disse que está faltando amor no mundo:

“A internet é um ambiente doentio e podre. Cheio de pessoas que se acham no direito de julgar o outro, apontar, decidir se isso é certo ou não, baseado apenas no que elas acreditam. E, caso vá contra o que acreditam, o próximo passo é ‘cancelar’, como se fossem um usuário e senha de um joguinho. Mas isso não é um jogo, gente. Isso é a porra da vida real. E eu, simplesmente, não consigo entender de onde vem tanto ódio. O meu irmão se foi. Mas ele não tirou a própria vida, não. A internet matou ele. Comentários de ódio mataram ele. Os juízes da internet mataram ele”, acusou ele.

Por mais benfeitorias que se pode fazer através da internet, com vaquinhas online, lives sensacionais todos os dias, conexões entre pessoas do mundo inteiro, e são inúmeras, tudo nessa vida tem dois lados, e infelizmente, ela também é responsável pela disseminação de notícias falsas, de ofensas e agressões muito cruéis e é sabido o quanto que ela pode afetar negativamente a saúde mental de todos nós.

É por isso que nós também vamos lutar com essa mãe para que acontecimentos como esse nunca mais aconteçam, e se acontecerem, possam ser devidamente responsabilizados por lei!

Quem está nessa luta, digite #leilucasjá nos comentários.

*DA REDAÇÃO SAG.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!