A independência emocional é o segredo para ser feliz!

Quando atingimos a independência emocional, nos tornamos livres e a liberdade é o que nos leva de encontro a tudo o que nos faz feliz.

A independência emocional nos faz enxergar maneiras mais leves de seguir o nosso caminho! Ela nos permite conduzir as nossas vidas sem apegos excessivos ou a necessidade de que os outros caminhem ou façam por nós.

Não se trata de autossuficiência ou de não ter ajuda ou apoio, mas de não cair na besteira de esperar que os outros façam por nós, ou que a vida nos indique um caminho. Porque enquanto somos dependentes, não sabemos realmente como nos defender.

Para promover a minha saúde mental, tenho que me conectar comigo mesmo e buscar a independência emocional.

Existem diferentes maneiras de construir nosso próprio caminho, encontrando o equilíbrio entre ser livre e confiar nos outros. Mas para isso, precisamos olhar para as diferentes bases da nossa individualidade, como o autorespeito, o autocuidado, a atenção as nossas necessidades, o autoconhecimento e a independência emocional.

O problema da dependencia se instala quando a gente começa a olhar mais para os outros do que para nós mesmos. Se tprnar independente é fácil, isso se soubermos ter paciencia para entender que todo processo leva tempo.

O que é ser emocionalmente independente?

Ser independente emocionalmente é saber que nem sempre estaremos desfrutando de um bem-estar emocional, e está tudo bem.

Há certos dias em que a tristeza, a insegurança ou a sensação de vazio nos atormentam, mas quem é independente emocionalmente, sabe que só ele pode resolver esses conflitos internos.

Nesses momentos até podemos pedir a ajuda ou o apoio de um profissional, amigo ou familiar, mas temos que ter em mente que se não estamos buscando ajuda profissional, todos os outros aqui citados, não são obrigados a saberem exatamente o que dizer para nos trazer esse bem-estar que precisamos.

A dependência nasce quando acreditamos que precisamos uvir dos outros aquilo que não conseguimos dizer para nós mesmos. Isso anula nossa independência e nos faz pensar que não estamos sendo validados pelos outros. Mas na verdade, nós é que não estamos nos validando.

A independência emocional requer uma postura de autoajuda, de caminhar pela vida se acolhendo, se protegendo e se amando.

Dependendo da criação que tivemos, com muitas criticas e julgamentos, podemos enfrentar uma verdadeira luta contra a gente mesmo, por sentirmos que não somos bons o bastante, ou seja, que nunca seremos o autossuficientes.

A pessoa dependente emocionalmente não é preguiçosa ou mimada, pelo contrário, ela realmente acredita que não é capaz de fazer sozinha, ou de viver sozinha.

Quando eu me anulo para ter alguém por perto

Essa necessidade de ter alguém com quem pode contar é uma caracteristica de pessoas que se sentem presas nessa dinâmica dependente. Ou ela precisa ser protegida, ou ela acha que precisa proteger.

E, com o passar do tempo, ela passa a se preocupar mais em fazer pelos outros do que por ela mesma. Nesses casos, ela enfrenta um profundo problema de autoestima ou avaliação pessoal, e cai na dependência emocional.

O seu cérebro cria um padrão de dependencia que a faz acreditar que não consegue fazer nada sozinha, e com isso, ela vive com medo.

A incapacidade de ficar sozinho

Um dos sintomas mais significativos da dependência emocional é não gostar de ficar sozinho. A pessoa acredita que a solidão é uma ameaça, algo que vai a prejudicar ou a sobrecarregar. Na verdade, para quem sofre de dependência emocional, a solidão é um gatilho para ansiedade e para a tristeza.

Esse sentimento faz com que ela acabe abrindo espaço em sua vida para relacionamentos unilaterais, que tolhem a sua liberdade, pessoas abuivas, ou ela mesma, caba tendo comportamentos tóxicos com amigos, familiares ou parceiros.

Dependência emocional afeta não só a pessoa como todos que convivem com ela

A dependência emocional afeta as pessoas ao nosso redor. A preocupação excessiva, o medo de perder, a insergurança e a vigilancia, e a cobrança emocional afeta nossas relações, as adoece e enfraquace os laços de amor. Principalmente com os casais, mas também é muito destrutivo entre pais e filhos. A princípio, esse vínculo gera falsa satisfação e segurança nos envolvidos, mas com o passar do tempo, a relação vai adoecendo e as emoções negativas começam a fluir.

O medo de perder e de ficar sozinho, gera ciúmes e um sentimento de que precisamos estar sempre perto e fazer tudo para o outro, o tempo todo.

Como ser independente emocionalmente?

Primeiro, reconheça o problema. Nem sempre é fácil reconhecer, mas se entramos em negação, fica difícil sair dela.

É simples reconhecer se você é dependente de alguém emocionalmente, é só perceber em si mesmo se o amor que você sente dói ou te faz sentir bem. Se dói é dependencia.

O amor saudável promove a liberdade individual, e permite que o outro faça suas escolhas livremente.

Se você não é capaz de viver um amor assim, você precisa de ajuda para desenvolver duas coisas: Autoestima e Amor-próprio.

Como desenvolver a autoestima quando fomos criticados a vida toda?

Autoestima vem de fora, de tudo o que já conquistamos e nos orgulhamos. Autoestima tem a ver com como a gente valida os nossos esforços e não com o reconhecimento que recebemos dos outros. Quer ter autoestima elevada? Reconheça as batahas que você já venceu, se orgulhe de quem você é. Traga a sua memória momentos em que você foi corajoso e que teve iniciativa para mudar algo ruim em sua vida e se fortaleceu fazendo algo bom pra si mesmo e para o mundo. Tudo isso conta para que você desenvolva autoestima. Mas se você não validar nada disso, você vai cair na besteira de se sentir insuficiente.

É saber reconhecer o que somos, quem somos, quais são os nossos talentos, habilidades e competencias, de forma real e apoiada em fatos concretos da nossa personalidade e da nossa história de vida.

Como desenvolver o amor-próprio?

Amor-próprio, como o nome já diz, é proprio, depende exclusivamente de nós, ele vem de dentro e não depende de nada que vemd e fora.

Ele nasce do autocuidado, da auto preservação, do autorespeito, da forma como olhamos para nós e atendemos as nossas necessidades diariamente. Ele floresce quando estamos fazendo mais do que nos faz feliz. Quando paramos de ser uma pessoa que não somos apenas para agradar os outros.

Quer ser feliz de verdade? Se torne independente emocionalmente!

Muitas pessoas dependentes emocionalmente acabam desenvolvendo doenças autoimunes. Se você acha que precisa de ajuda profissional, me envie um direct para @escritoraiarafonseca e agende uma sessão de Autoexpansão.

*DA REDAÇÃO SAG. Texto de Iara Fonseca, jornalista, escritora, editora de conteúdo dos portais Resiliência Humana, Seu Amigo Guru, Homem na Prática e Taróloga. Para agendar uma SESSÃO DE AUTOEXPANSÃO com a Iara, mande um direct para @ESCRITORAIARAFONSECA

*FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA/DIVULGAÇÃO

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Jornalista, escritora, editora chefe e criadora de conteúdo dos portais RESILIÊNCIA HUMANA e SEU AMIGO GURU. Neurocoaching e Mestr em Tarot. Para contratação de criação de conteúdo, agendamento de consultas e atendimentos online entrem em contato por direct no Instagram.