“A confiança dos inocentes é a ferramenta mais útil do mentiroso.” – Stephen King

Quem nunca mentiu na vida? Mas quando as pessoas mais próximas se tornam mentirosas, a história é diferente!

Mentir para fingir, se exibir, manipular as pessoas, conseguir o que quer ou apenas para se divertir … Todos nós conhecemos alguém que se encaixa nesses critérios. Em qualquer caso, é muito difícil mudar um mentiroso. Mas, não é impossível controlá-lo e confrontá-lo.

Como reconhecer um mentiroso?

Observe o comportamento da pessoa na sua frente.

Sem dúvida, você logo perceberá se há uma diferença entre a atitude normal dele e a adotada quando ele lhe conta uma história que você suspeita ser uma mentira!

Seu interlocutor certamente ficará nervoso, terá dificuldades para se comunicar com você e hesitará.

Sua voz pode ser diferente, assim como sua maneira de falar.

Um discurso que não parece natural.

Se ele for confrontado, com certeza você o ouvirá insistir em certas palavras como “não”, com um olhar forte, enquanto te encara, pensando assim te convencer.

Tente ouvir com atenção a história e os detalhes fornecidos e preste atenção às inconsistências que podem surgir quando o suposto mentiroso conta a mesma história para outra pessoa em sua presença.

Ser CUIDADOSO.

Mentirosos profissionais mentem enquanto sorriem, olhando em seus olhos e dando conselhos “falsos”.

A primeira mentira nunca será como a centésima. Nesse caso, você está diante de um mentiroso experiente.

É possível ser tolerante com um mentiroso?

Todos nós já passamos por essas situações e sabemos que é melhor não forçar a pessoa a falar.

Deixe fluir, provavelmente não para atraí-lo, mas para se proteger.

O mentiroso às vezes busca simplesmente preservar sua privacidade, sua vida particular, e não quer falar com você sobre o que não lhe diz respeito: nem sempre tente estar atento a tudo.

Em todos os casos, mentir muitas vezes permanecerá como uma forma de se proteger, mais ou menos aceitável dependendo da situação e das consequências para os outros.

Mas, se esse tipo de mentira é geralmente justificado, nem sempre é aceitável.

Quando não entendemos as motivações do mentiroso, quando não há razão válida, quando ele mente sobre tudo e até para pequenas coisas, aí devemos pensar no caráter patológico da mentira.

Cuidado com as pessoas que tendem a manipular, enganar, zombar de você ou esconder algo muito ruim: Esses mentirosos são perigosos, fuja.

Como lidar com o mentiroso?

Comece por falar com ele em particular, nunca em público: Não insista, caso a mentira não destruir o seu relacionamento e os fundamentos da sua honestidade mútua.

Quando se trata de traição ou se as mentiras são recorrentes, você deve confrontar a pessoa com o que não se encaixa em sua história.

Tente deixar as coisas claras com o mentiroso: seja abrangente, mas rigoroso.

Diga a essa pessoa que ela perdeu sua confiança, ela deve fazer algo para reconquistá-la se quiser manter o relacionamento e deverá ser honesto no futuro se realmente ele importar com você.

Mas, o mentiroso patológico corre o risco de afogar em suas mentiras. Seja paciente se vale a pena.

No nível emocional, pode ser exaustivo: se você perceber que as coisas não estão melhorando ou estão piorando, você não terá escolha a não ser se afastar da pessoa em questão para seu próprio bem-estar.

Não é necessário romper o relacionamento com ele, mas saberá que a partir daí em diante não deve confiar nele. Não seja inocente!

“A confiança dos inocentes é a ferramenta mais útil do mentiroso.” -Stephen King

*DA REÇÃO SAG. Com informações Medium *Foto: Reprodução/Liar

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!